Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade da desinfecção de próteses totais por microondas no tratamento da estomatite protética associada a Candida spp. de pacientes com diabetes mellitus

Processo: 07/03895-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Vergani
Beneficiário:Paula Volpato Sanitá
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Candida   Candidose   Micro-ondas   Estomatite sob prótese

Resumo

Os pacientes com diabetes mellitus apresentam várias alterações na cavidade bucal que favorecem os processos de adesão, colonização e infecção por Candida spp. Quando usuários de próteses totais, os diabéticos se tornam ainda mais susceptíveis às infecções por Candida, sobretudo a estomatite protética. Apesar da desinfecção de próteses por microondas contribuir significativamente para o tratamento da estomatite protética em indivíduos sem alterações sistêmicas, sua efetividade em diabéticos, com esta patologia, ainda não foi avaliada. O objetivo desse estudo in vivo será avaliar o efeito da desinfecção de próteses totais por energia de microondas como único tratamento da estomatite protética em pacientes diabéticos. Serão selecionados 40 pacientes com diabetes mellitus Tipo 2, usuários de próteses totais superiores e com diagnóstico clínico de estomatite protética. Esses pacientes serão aleatoriamente distribuídos em 2 grupos (n=20), segundo o tratamento instituído: Grupo 1 (Controle) - higienização e imersão noturna das próteses em água e utilização de antifúngico tópico à base de nistatina (suspensão oral), 4 vezes ao dia, por 15 dias; Grupo 2 (Experimental) - higienização e imersão noturna das próteses em água e sua irradiação por microondas 3 vezes por semana (650W / 3 minutos) por 15 dias. Todos os pacientes receberão acompanhamento por um período de 90 dias após o término dos tratamentos para estabelecer um parâmetro de comparação a longo prazo. Assim, para avaliar a efetividade dos tratamentos, serão realizadas quantificação de colônias viáveis e identificação das espécies de Candida, utilizando-se o meio CHROMagar, análise de microcultivo, teste de triagem em caldo hipertônico e o sistema ID 32C. Serão obtidas coletas de material das superfícies internas das próteses totais superiores e das mucosas palatinas infectadas dos pacientes, previamente e ao final dos tratamentos. Novas coletas serão obtidas 30, 60 e 90 dias decorridos do término dos tratamentos. Os resultados das contagens de colônias viáveis, identificação das espécies e avaliações clínicas dos períodos pré-tratamento, final do tratamento e pós-tratamento (30, 60 e 90 dias) serão comparados e analisados estatisticamente por meio de modelo a ser definido com base em plano piloto.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANITA, PAULA VOLPATO; MACHADO, ANA LUCIA; PAVARINA, ANA CLAUDIA; SGAVIOLI MASSUCATO, ELAINE MARIA; COLOMBO, ARNALDO LOPES; VERGANI, CARLOS EDUARDO. Microwave Denture Disinfection Versus Nystatin in Treating Patients with Well-Controlled Type 2 Diabetes and Denture Stomatitis: A Randomized Clinical Trial. International Journal of Prosthodontics, v. 25, n. 3, p. 232-244, MAY-JUN 2012. Citações Web of Science: 16.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.