Busca avançada
Ano de início
Entree

Turbulência no meio intergaláctico e a origem e evolução dos campos magnéticos cósmicos

Processo: 07/04551-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Elisabete Maria de Gouveia Dal Pino
Beneficiário:Reinaldo Santos de Lima
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Turbulência   Campo magnético

Resumo

Medidas de radiação Síncrotron e rotação Faraday indicam a existência de campos turbulentos e organizados de alguns micro-Gauss nas galáxias, aglomerados e super-aglomerados de galáxias, com comprimentos de correlação entre 1 Kpc and < 1 Mpc, respectivamente. Há duas classes possíveis de modelos na literatura para tentar explicar a origem desses campos magnéticos no cosmos. De um lado, os modelos que buscam mecanismos primordiais que poderiam ter originado B nos primeiros instantes do Universo, numa época entre o Big-Bang e a era da recombinação. Porém, em geral, esses mecanismos tornam difíceis de explicar os grandes comprimentos de correlação de B observados no Universo contemporâneo. Por outro lado, os modelos denominados astrofísicos invocam mecanismos astrofísicos que poderiam operar nas eras mais recentes, pós-recombinação, como a época da re-ionização ou a pré-galáctica. Este projeto objetiva a investigação de mecanismos astrofísicos pós-recombinação para explicar a origem e amplificação dos campos observados nas grandes escalas embebidos no meio intergaláctico e intra-aglomerado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Pesquisadores brasileiros obtêm importantes resultados no estudo de plasmas astrofísicos 

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS-LIMA, R.; DE GOUVEIA DAL PINO, E. M.; KOWAL, G.; FALCETA-GONCALVES, D.; LAZARIAN, A.; NAKWACKI, M. S. MAGNETIC FIELD AMPLIFICATION AND EVOLUTION IN TURBULENT COLLISIONLESS MAGNETOHYDRODYNAMICS: AN APPLICATION TO THE INTRACLUSTER MEDIUM. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 781, n. 2 FEB 1 2014. Citações Web of Science: 38.
LEAO, M. R. M.; DAL PINO, E. M. DE GOUVEIA; SANTOS-LIMA, R.; LAZARIAN, A. THE COLLAPSE OF TURBULENT CORES AND RECONNECTION DIFFUSION. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 777, n. 1 NOV 1 2013. Citações Web of Science: 20.
SANTOS-LIMA, R.; DE GOUVEIA DAL PINO, E. M.; LAZARIAN, A. Disc formation in turbulent cloud cores: is magnetic flux loss necessary to stop the magnetic braking catastrophe or not?. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 429, n. 4, p. 3371-3378, MAR 2013. Citações Web of Science: 29.
DE GOUVEIA DAL PINO, E. M.; LEAO, M. R. M.; SANTOS-LIMA, R.; GUERRERO, G.; KOWAL, G.; LAZARIAN, A. Magnetic flux transport by turbulent reconnection in astrophysical flows. PHYSICA SCRIPTA, v. 86, n. 1 JUL 2012. Citações Web of Science: 7.
SANTOS-LIMA, R.; DE GOUVEIA DAL PINO, E. M.; LAZARIAN, A. THE ROLE OF TURBULENT MAGNETIC RECONNECTION IN THE FORMATION OF ROTATIONALLY SUPPORTED PROTOSTELLAR DISKS. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 747, n. 1 MAR 1 2012. Citações Web of Science: 76.
SANTOS-LIMA, R.; LAZARIAN, A.; DE GOUVEIA DAL PINO, E. M.; CHO, J. DIFFUSION OF MAGNETIC FIELD AND REMOVAL OF MAGNETIC FLUX FROM CLOUDS VIA TURBULENT RECONNECTION. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 714, n. 1, p. 442-461, MAY 1 2010. Citações Web of Science: 62.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.