Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultura e nação brasileiras no discurso da reforma de Estado: a nova burocracia paulista e a modernização do Estado

Processo: 08/51997-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Piero de Camargo Leirner
Beneficiário:Victor Hugo Fischer Ribeiro da Silva
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Burocracia   Cultura brasileira   Militarismo

Resumo

Este trabalho pretende desenvolver uma reflexão acerca das representações sobre a cultura e nação brasileiras em um movimento de reforma da burocracia estatal. Ao remontar movimentos e idéias que perpassaram a história republicana do Brasil, anotamos que a construção dos modelos adotados pela reforma estão diretamente ligados a uma imagem constituída de um povo e de uma nação. Fato que, em nossa tradição reformista responde a uma imagem de um povo com uma objetivação política quase inexistente, que precisa ser superada através de medidas estatais. Para realizar esta pesquisa dedico uma etnografia ao extinto Ministério extraordinário para a Desburocratização (local privilegiado para se observar uma política de âmbito federal para reforma do Estado que tem no horizonte de sua constituição, uma noção de cultura do povo brasileiro); bem como de agências da Previdência Social e do Poupatempo (onde posso anotar o entre cruzamento entre representações e práticas na burocracia). O foco deste projeto, portanto, está nas representações sobre o Brasil que são produzidos no interior de agências estatais que estão diretamente ligadas à burocracia. (AU)