Busca avançada
Ano de início
Entree

Globalização, trabalho e pobreza no Brasil metropolitano: o circuito inferior da economia urbana em São Paulo, Brasília, Fortaleza e Belém

Processo: 07/56616-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:María Laura Silveira
Beneficiário:Marina Regitz Montenegro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Globalização   Metrópoles   Cidades   Divisão do trabalho   Pobreza   Modernização

Resumo

No período da globalização, o território brasileiro sedia crescentemente as atividades modernas ligadas à divisão social do trabalho que acompanha o mundo das informações e das finanças. Contudo, multiplicam-se em suas grandes cidades simultaneamente formas de trabalho realizadas com capitais reduzidos, dependentes dos próprios conteúdos dos lugares onde estão inseridas. Desse modo, as cidades abrigam diferentes divisões do trabalho que coexistem e que estabelecem, por sua vez, relações diferenciadas com seu meio construído. Estas divisões do trabalho coexistentes podem ser analisadas como circuitos da economia urbana (SANTOS, 1975) que se distinguem em função dos diversos graus de tecnologia, capital e organização assumidos pelas atividades urbanas. Enquanto o circuito superior engloba as atividades econômicas que constituem o resultado direto das modernizações que atingem o território; o circuito inferior pode ser compreendido como as formas de trabalho urbanas assumidas pela pobreza nas cidades dos países subdesenvolvidos. No intuito de contribuir de maneira original com a atualização da teoria dos circuitos da economia urbana no período da globalização, é o processo de expansão do circuito inferior nas metrópoles brasileiras que propomos estudar. Analisando as realidades das cidades de São Paulo, Brasília, Fortaleza e Belém, pretendemos compreender como o circuito inferior vem reafirmando e renovando suas formas de manifestação no período atual, na medida em que este se constitui, cada vez mais, como o abrigo e o fornecedor de ocupação e renda para grande parte de sua população pobre; enquanto o circuito superior tende a afirmar crescentemente seu caráter poupador de mão-de-obra. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MONTENEGRO, Marina Regitz. Globalização, trabalho e pobreza no Brasil metropolitano. O circuito inferior da economia urbana em São Paulo, Brasilia, Fortaleza e Belém. 2012. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.