Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação do estresse oxidativo na modulação dos fatores de regulação miogênica na musculatura esquelética de ratos com insuficiência cardíaca crônica

Processo: 07/59500-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marina Politi Okoshi
Beneficiário:Paula Felippe Martinez
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Miogenina   Músculo esquelético   Sistema musculoesquelético   Fator de necrose tumoral alfa   Insuficiência cardíaca

Resumo

A insuficiência cardíaca crônica caracteriza-se por redução da tolerância aos exercícios físicos devida à ocorrência precoce de fadiga e dispnéia. Embora os mecanismos responsáveis por esses sintomas venham sendo estudados, sua fisiopatogênia ainda não é conhecida. Estudos realizados a partir de 1990 sugerem que anormalidades intrínsecas da musculatura esquelética periférica podem colaborar para a ocorrência desses sintomas. Importantes alterações metabólicas como redução da atividade de enzimas oxidativas e lipolíticas, anormalidades da função mitocondrial e aumento do estresse oxidativo foram observadas em estudos clínicos e experimentais. As causas e os mecanismos moleculares responsáveis por essas alterações não estão ainda definidos. Há substancial evidência que os fatores de regulação miogênica (MRF) MyoD, miogenina, Myf5 e MRF4 atuem como importantes reguladores da expressão de proteínas musculares e do metabolismo celular. A MyoD é expressa em maior quantidade que a miogenina em músculos rápidos, enquanto o oposto ocorre em músculos lentos. A miogenina encontra-se freqüentemente associada à expressão de enzimas oxidativas e parece ser um fator fundamental das características do metabolismo muscular. A miogenina pode ser modulada por agentes como o fator de necrose tumoral-alfa (TNF-α) e o estresse oxidativo. Como na insuficiência cardíaca crônica a concentração sérica de TNF-α encontra-se elevada, é possível que esta citosina tenha papel nas alterações metabólicas do músculo esquelético. Não há estudos sobre o papel dos fatores de regulação miogênica e a influência do TNF-α no metabolismo muscular e estresse oxidativo em situações de insuficiência cardíaca. O objetivo deste trabalho é avaliar a relação entre alteração dos fatores de regulação miogênica e anormalidades de enzimas metabólicas e do estresse oxidativo na musculatura esquelética de ratos com insuficiência cardíaca induzida por infarto do miocárdio. Adicionalmente, será avaliado se os níveis séricos de TNF-α estão relacionados às alterações de enzimas metabólicas, do estresse oxidativo e dos fatores de regulação miogênica na musculatura esquelética periférica. O músculo esquelético sóleo será avaliado seis meses após a indução do infarto do miocárdio. A presença de disfunção ventricular será confirmada por estudo ecocardiográfico e a insuficiência cardíaca por dados clínico e anatomopatológicos obtidos durante a eutanásia. A morfometria das fibras musculares esqueléticas será realizada em cortes bistológicos corados com NADH-tetrazólio redutase. A expressão gênica dos MRF MyoD, miogenina e MRF4 e de enzimas metabólicas (lactato desidrogenase, citrato sintase e ß-hidroxiacil coenzima-A desidrogenase) será avaliada por RT-PCR em tempo real. Os níveis protéicos dos MRF serão mensurados por Western blot. Em amostras do músculo esquelético, serão quantificados as atividades de enzimas metabólicas e antioxidantes (lactato desidrogenase, citrato sintase, ß-hidroxiacil coenzima-A desidrogenase, superóxido dismutase, glutationa peroxidase e catalase) e marcadores de estresse oxidativo: hidroperóxido de lipídeo (dosagem por espectrofotometria), malonaldialdeido (HPLC) e nitrotirosina (ELISA). A concentração de TNF-α será quantificada no soro. A análise estatística será realizada por teste t de Student. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINEZ, PAULA F.; BONOMO, CAMILA; GUIZONI, DANIELE M.; OLIVEIRA JUNIOR, SILVIO A.; DAMATTO, RICARDO L.; CEZAR, MARCELO D. M.; LIMA, ALINE R. R.; PAGAN, LUANA U.; SEIVA, FABIO R.; FERNANDES, DENISE C.; LAURINDO, FRANCISCO R. M.; NOVELLI, ETHEL L. B.; MATSUBARA, LUIZ S.; ZORNOFF, LEONARDO A. M.; OKOSHI, KATASHI; OKOSHI, MARINA P. Influence of N-Acetylcysteine on Oxidative Stress in Slow-Twitch Soleus Muscle of Heart Failure Rats. CELLULAR PHYSIOLOGY AND BIOCHEMISTRY, v. 35, n. 1, p. 148-159, 2015. Citações Web of Science: 19.
MARTINEZ, PAULA F.; OKOSHI, KATASHI; ZORNOFF, LEONARDO A. M.; OLIVEIRA, JR., SILVIO A.; CAMPOS, DIJON H. S.; LIMA, ALINE R. R.; DAMATTO, RICARDO L.; CEZAR, MARCELO D. M.; BONOMO, CAMILA; GUIZONI, DANIELE M.; PADOVANI, CARLOS R.; CICOGNA, ANTONIO C.; OKOSHI, MARINA P. Echocardiographic detection of congestive heart failure in postinfarction rats. Journal of Applied Physiology, v. 111, n. 2, p. 543-551, AUG 2011. Citações Web of Science: 43.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARTINEZ, Paula Felippe. Estresse oxidativo e sinalização pelas vias MAPK e NF-кB no músculo sóleo de ratos com insuficiência cardíaca crônica. 2012. 88 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.