Busca avançada
Ano de início
Entree

Estratégias da salvação: metamorfoses da alteridade no Império Português nos séculos XVII e XVIII

Processo: 07/56785-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Marina de Mello e Souza
Beneficiário:Alexandre Almeida Marcussi
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Feitiçaria   Inquisição   Império Português

Resumo

Esta pesquisa visa a investigar os processos de mediação simbólica e religiosa envolvendo africanos e europeus ocorridos no Império Português entre meados do século XVII e meados do XVIII. Pretendo analisar o modo como africanos e diferentes agentes coloniais europeus construíram de forma negociada a conversão religiosa para o catolicismo, bem como os modos como ela foi concebida e praticada pelos africanos de maneiras que não eram harmônicas com os preceitos europeus, dando origem a práticas religiosas desviantes cuja inserção na sociedade colonial foi conflituosa. Através da análise do caso particular de Luzia Pinta, alforriada angolana acusada de praticar ritos mágicos chamados "calundus" em Sabará e processada pelo Tribunal do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa em 1742, esta pesquisa tentará apreender e articular os diferentes momentos e lugares institucionais dessa negociação simbólica, que era operada no escopo amplo do espaço imperial português e incluía a conversão ao catolicismo, a submissão dos africanos a um conjunto de relações de sujeição e dominação e a repressão de suas práticas desviantes. Procuraremos assim compreender a articulação entre instituições coloniais diferentes, como as missões católicas na África e os tribunais do Santo Ofício, e observar suas relações na montagem de discursos legitimadores e práticas que pautaram as relações de poder no interior do Império Português. Além disso, pretendemos atentar para as maneiras como os africanos agiram frente a essas relações, criaram pontos de tensão na ordem e buscaram espaços de autonomia no processo de inserção na sociedade colonial. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARCUSSI, Alexandre Almeida. Diagonais do afeto: teorias do intercâmbio cultural nos estudos da diáspora africana. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.