Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao dos efeitos de baccharis coridifolia em camundongos portadores de linfoma.

Processo: 07/56665-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Silvana Lima Gorniak
Beneficiário:Juliana Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Linfoma   Tricotecenos   Baccharis

Resumo

Baccahris coridifolia é uma planta tóxica comumente encontrada no sul do Brasil. Os princípios ativos da B. coridifolia foram isolados e identificados como sendo os tricotecenos macrocíclicos: as roridinas A, D e E; as verrucarinas A e J. Tem sido relatado que os tricotecenos possuem várias propriedades biológicas, como atividade antibiótica, antiviral, antileucêmica e ação imunotóxica Em intoxicação espontânea, B, coridifolia promove lesões necróticas em trato gastrointestinal e tecidos linfóides sólidos de bovinos e ovinos, em intoxicação experimental em camundongos também demonstra ter ação necrótica em tecidos linfóides. Neoplasias de origem linfóide são freqüentemente pesquisadas tanto na medicina humana, quanto na medicina veterinária, sendo o linfoma a neoplasia mais freqüente nesta área. A quimioterapia, apesar de apresentar efeitos colaterais, promove bons resultados neste tipo de neoplasia. Atualmente, descobrir novas moléculas ou novas estratégicas terapêuticas tem se ampliado muito devido à busca crescente da cura do câncer e de outras doenças como auto-imunidades. Tal fato não tem ocorrido apenas dentro da medicina, mas também na veterinária, uma vez que, além da melhora no método diagnóstico, a sobrevida de animais domésticos aumentou significantemente, particularmente naqueles de companhia, e com ela surgiram tais doenças. Sabendo-se que os tricotecenos macrocíclicos da B. coridifolia possuem atividade citotóxica sobre linhagens de células linfóides, o objetivo do presente trabalho será o de investigar se o uso do extrato desta planta, em doses sabidamente não tóxicas, seja de forma isolada ou associado à ciclofosfamida, pode vir a contribuir como potencial arsenal terapêutico no tratamento de neoplasias de origem linfóide, os linfomas. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Juliana. Efeitos de Baccharis coridifolia em camundongos portadores de linfoma. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.