Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do treinamento de força muscular sobre variáveis biomecânicas e estabilidade postural

Processo: 07/57685-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Daniela Cristina Carvalho de Abreu
Beneficiário:Gustavo de Carvalho da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Equilíbrio postural   Exercício   Treinamento de força

Resumo

Diminuições no controle postural e atrofia muscular esquelética são observadas durante o processo de envelhecimento, e acentuadas em indivíduos com redução da quantidade de atividade física. Um treinamento de força pode resultar em aumentos significativos na massa muscular e no equilíbrio, beneficiando a postura e o desempenho relacionado às atividades da vida diária e melhorando a qualidade de vida destes indivíduos. O presente estudo propõe avaliar o efeito de um tratamento envolvendo exercício aeróbico com descarga de peso (caminhada) associado ao exercício de fortalecimento muscular sobre o equilíbrio estático em um grupo de mulheres sedentárias na perimenopausa (Grupol, n=30) e após a menopausa (Grupo2, n=30). Todas elas realizarão, no momento de inclusão na pesquisa, a avaliação óssea através da densitometria óssea (DEXA), teste de força muscular (através do conceito de 1 RM), e o teste de equilíbrio estático com o sistema Polhemus. O treinamento terá duração de 6 meses e será realizado 3 vezes por semana, sendo que 2 vezes por semana incluirá exercícios específicos para fortalecimento muscular, com duração de 60 minutos e 1 vez por semana será realizada caminhada de 60 minutos, a qual deverá atingir 60-70% da freqüência cardíaca (FC) máxima mensurada no teste ergométrico prévio. O treinamento de força muscular será executado com 60% de 1 RM (2 séries de 10 a 15 repetições), progredindo até o final de 6 meses para 85% de 1 RM (4 séries de 6 repetições). Espera-se com este estudo que, as mulheres na perimenopausa apresentem um aumento maior na força muscular e no equilíbrio estático comparáveis às mulheres pós-menopáusicas. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE SANTIAGO, HILDEMBERG A. R.; REIS, JULIA G.; GOMES, MATHEUS M.; DA SILVA HERRERO, CARLOS F. P.; DEFINO, HELTON L. A.; DE ABREU, DANIELA C. C. The influence of vision and support base on balance during quiet standing in patients with adolescent idiopathic scoliosis before and after posterior spinal fusion. SPINE JOURNAL, v. 13, n. 11, p. 1470-1476, NOV 2013. Citações Web of Science: 8.
RIBEIRO, ARTHUR M. P.; GOMES, MATHEUS M.; ROSA, RODRIGO C.; CARVALHO DE ABREU, DANIELA C. Is the History of Falls an Indicative of Greater Decline in Quadriceps Muscle Function and Postural Sway?. TOPICS IN GERIATRIC REHABILITATION, v. 28, n. 1, p. 60-66, JAN-MAR 2012. Citações Web of Science: 4.
ABREU, D. C.; TREVISAN, D. C.; COSTA, G. C.; VASCONCELOS, F. M.; GOMES, M. M.; CARNEIRO, A. A. The association between osteoporosis and static balance in elderly women. OSTEOPOROSIS INTERNATIONAL, v. 21, n. 9, p. 1487-1491, SEP 2010. Citações Web of Science: 27.
REIS, JÚLIA GUIMARÃES; COSTA, GUSTAVO DE CARVALHO DA; TREVISAN, DEBORAH COLUCCI; VASCONCELOS, FERNANDA MOURA; MATOS, MARIANA DA SILVA; ABREU, DANIELA CRISTINA CARVALHO DE. Avaliação da curvatura torácica e da presença de dor em mulheres de diferentes faixas etárias. Coluna/Columna, v. 8, n. 1, p. 27-31, 2009.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.