Busca avançada
Ano de início
Entree

Nebulosas planetárias e anãs brancas como ferramentas para o estudo da evolução estelar e galáctica

Processo: 08/50101-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de maio de 2008
Vigência (Término): 30 de abril de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Hektor Sthenos Alves Monteiro
Beneficiário:Hektor Sthenos Alves Monteiro
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/09692-0 - Nebulosa planetária com resolução espacial: caracterização de (micro) estruturas de baixa ionização, AP.JP
Assunto(s):Evolução estelar   Nebulosas planetárias   Anãs brancas   Modelos teóricos

Resumo

As atividades propostas neste projeto de pesquisa têm como objetivo uma ampliação do conhecimento atual sobre os estágios finais da evolução de estrelas de massa intermediária e da Galáxia através do estudo das nebulosas planetárias e anãs brancas. Existe uma série de questões ainda não resolvidas sobre estas classes de objetos e métodos modernos, tanto observacionais quanto teóricos, nos permitem abordá-las mais concretamente. Em particular, em nossos estudos anteriores mostramos que, com nosso método de determinação de distâncias a partir de modelos tridimensionais e observações espacialmente resolvidas para nebulosas planetárias, podemos obter uma visão auto-consistente de sua estrutura espacial, propriedades físicas da fonte ionizante ($T_{eff}$, luminosidade e distribuição espectral) e químicas do gás (abundâncias) além da sua evolução. Propomos assim a continuação deste trabalho com objetivo de estudar um maior número de objetos obtendo uma compreensão mais abrangente desta classe, inclusive permitindo-nos propiciar dados valiosos para o estudo dos várias características das nebulosas planetárias quando estudadas com apreciável resolução espacial. Mostramos também que no caso das anãs brancas, catálogos mais extensos e completos nos permitiram obter a função de luminosidade assim como propriedades físicas destes objetos (temperatura, massa e idade) de maneira mais robusta. Isso por sua vez nos possibilita olhar para os diferentes tipos de anãs brancas e identificar propriedades importantes de seu resfriamento assim como obter vínculos importantes para eventos de formação estelar que ocorreram na Galáxia. Propomos neste projeto a continuação das linhas de trabalho descritas para ampliar o conhecimento sobre a formação e evolução das nebulosas planetárias e anãs brancas assim como suas implicações no estudo da evolução Galáctica. (AU)