Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação morfofuncional e estresse oxidativo no intestino de camundongos distróficos

Processo: 07/59976-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Viviane Louise Andree Nouailhetas
Beneficiário:Gabriel Andrade Alves
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Exercício físico   Distrofia muscular de Duchenne

Resumo

A Distrofia Muscular de Duchenne é a mais frequente entre as distrofias musculares, e é causada pela ausência da proteína distrofina. A musculatura esquelética é o principal alvo da doença, no entanto, já são descritas alterações em outros órgãos e sistemas, como o trato gastrintestinal. Um dos modelos animais da doença mais utilizados é o camundongo mdx, que apresenta grande parte das características da distrofia. O exercício físico é uma das abordagens terapêuticas que podem ser utilizadas tanto em pacientes DMD, quanto no mdx. No projeto anterior, de iniciação científica, descrevemos algumas alterações intestinais como um menor dano oxidativo e redução na espessura da camada muscular do intestino. Sabendo que o intestino é um órgão-alvo do exercício físico, no presente projeto pretendemos estudar a interferência do exercício físico leve e moderado no intestino de camundongos distróficos, com o objetivo de esclarecer se apresenta uma atuação benéfica ou não nos seguintes aspectos: 1) histologia do intestino, avaliando além da estrutura geral, a presença de fibras colágenas, de gordura, e dos plexos nervoso, além da ultraestrutura do intestino. 2) avaliação reatividade intestinal, ampliando os conhecimentos até então obtidos, com a utilização de outros agonistas, como a serotonina e 3) estresse oxidativo, com a avaliação da oxidação de macromoléculas, capacidade antioxidante do tecido e a expressão de enzimas antioxidantes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALVES, GABRIEL A.; SILVA, LUISA R.; ROSA, ELOI F.; ABOULAFIA, JEANNINE; FREYMUELLER-HAAPALAINEN, EDNA; SOUCCAR, CADEN; NOUAILHETAS, VIVIANE L. A. Intestine of dystrophic mice presents enhanced contractile resistance to stretching despite morphological impairment. AMERICAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY-GASTROINTESTINAL AND LIVER PHYSIOLOGY, v. 306, n. 3, p. G191-G199, FEB 2014. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.