Busca avançada
Ano de início
Entree

Confecção e caracterização de biofilmes ativos à base de pectina BTM e de pectina BTM/alginato reticulados com cálcio

Processo: 08/52830-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Theo Guenter Kieckbusch
Beneficiário:Andrea Cristiane Krause Bierhalz
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biofilmes   Gel (formas farmacêuticas)   Pectinas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alginato | Anti-Micotico | Biofilmes | Geis | Pectina | Reticulacao

Resumo

A habilidade de poliuronatos, como alginatos e pectinas, em ligar-se ao cálcio e formar géis fortes é a chave de suas funções biológicas e de suas aplicações tecnológicas. Normalmente esses géis são aplicados como cobertura sobre fármacos, frutas, carnes, sementes, etc, para protegê-los de agressões externas ou controlar a migração de algum ativo. O uso comercial de pectina como recobrimento (erradamente denominado filme) diretamente em produtos é abrangente e muito estudada. Registros sobre confecção e caracterização de filmes auto-sustentáveis a base de pectina datam da década de 50, mas poucos trabalhos atuais tratam desse tema. Essa dificuldade em formar filmes resistentes pode estar associada à rápida reação de gelificação da pectina BTM com Ca++, que gera regiões heterogêneas nos filmes. O mesmo acontece com o alginato, caso sua confecção não siga um protocolo desenvolvido pelo LEPPbio/FEQ/UNICAMP. Essa pesquisa pretende desenvolver tecnologia para a confecção de filmes ativos a base de pectinato de cálcio, seguindo o fluxograma usado para a fabricação de filmes ativos de alginato de cálcio. Considerando ainda que os dois polímeros reticulam com o Ca++ de uma forma equivalente, é possível que filmes compostos de alginato/pectina, formem uma rede tri-dimensional mais aberta (a molécula da pectina apresenta uma estrutura ligeiramente ramificada) que exija menor quantidade de plastificante e retenha maior quantidade de agente ativo. Experiências preliminares indicam que os filmes são compatíveis em toda a faixa de composição. Os filmes simples de pectina e os filmes compostos serão qualificados quanto a suas características físico-químicas e funcionais que permitirá a seleção das melhores formulações, de acordo com a aplicação. Essa pesquisa se insere na programação do Auxilio a Pesquisa (projeto regular) FAPESP Proc. 05/55499-3. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, MARIANA ALTENHOFEN; KRAUSE BIERHALZ, ANDREA CRISTIANE; KIECKBUSCH, THEO GUENTER. Influence of Drying Conditions on Physical Properties of Alginate Films. Drying Technology, v. 30, n. 1, p. 72-79, . (08/52830-9)
KRAUSE BIERHALZ, ANDREA CRISTIANE; DA SILVA, MARIANA ALTENHOFEN; KIECKBUSCH, THEO GUENTER. Natamycin release from alginate/pectin films for food packaging applications. Journal of Food Engineering, v. 110, n. 1, p. 18-25, . (05/55499-3, 08/52830-9)
DA SILVA, MARIANA ALTENHOFEN; KRAUSE BIERHALZ, ANDREA CRISTIANE; KIECKBUSCH, THEO GUENTER. Alginate and pectin composite films crosslinked with Ca2+ ions: Effect of the plasticizer concentration. Carbohydrate Polymers, v. 77, n. 4, p. 736-742, . (05/55499-3, 08/52830-9)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BIERHALZ, Andrea Cristiane Krause. Confecção e caracterização de biofilmes ativos à base de pectina BTM e pectina BTM/alginato reticulados com cálcio. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Engenharia Química Campinas, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.