Busca avançada
Ano de início
Entree

Um estudo sobre as condições de vida e a qualidade do saneamento ambiental local como fatores de interferência para o desenvolvimento de práticas agroecológicas - um estudo de caso

Processo: 08/52157-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de maio de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Rural
Pesquisador responsável:Janice Rodrigues Placeres Borges
Beneficiário:Keila Cássia Santos Araújo
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Participação social   Percepção social   Meio ambiente

Resumo

Admitindo que os resultados advindos da estreita relação entre condições de vida e saneamento ambiental também sejam cruciais para se alcançar um desenvolvimento rural sustentável, o trabalho parte da percepção da necessidade de uma investigação micro-espacializada desta questão, uma vez que, para além de detectar o problema em termos estaduais, regionais, ou nacionais, a partir de indicadores de saneamento, condições de habitação, ou de estudar uma área em suas variáveis epidemiológicas ou físico-químicas, há sobretudo a necessidade de identificar em determinada área que grupos e segmentos sociais são mais afetados e quais impactos os afetam mais. Dessa forma reconhecendo que o campo no Brasil é um lugar de precariedade, que concentra parcela significativa da pobreza do país e que diferentemente da histórica questão da reforma agrária, assentamentos rurais são um fato novo na história do país, este estudo optou como locus específico o assentamento Horto Florestal Loreto, tutelado pelo Instituto de Terras do Estado de São Paulo (ITESP), localizado em Araras,SP. Metodologicamente com o objetivo de penetrar no universo dos assentados da reforma agrária paulista serão utilizados dois métodos complementares de coleta de dados: Serão aplicados questionários fechados às famílias domiciliares formados por blocos temáticos, que abarcarão as condições de vida (perfil sócio demográfico da família, qualidade do domicílio, atenção à saúde, condições de habitabilidade, percepção da qualidade ambiental do entorno do domicílio e grau de associativismo). Em um segundo momento serão realizadas entrevistas semi-estruturadas, resgatando através da história oral a trajetória de vida dos moradores, os ciclos de vida do assentamento, as percepções das transformações ambientais, seus sonhos, suas perspectivas de vida, sua inserção na comunidade local, no desenvolvimento rural sustentável, dentre outros. Quanto à análise dos resultados, os dados primários serão analisados quantitativamente, através de análise estatística univariada e multivariada, e qualitativamente. Utilizar-se-á a técnica de análise cognitiva-comparando-se fragmentos do corpo das entrevistas com fragmentos da literatura pertinente. Espera-se assim contribuir para o avanço teórico metodológico dessa linha de pesquisa, e fornecer subsídios que sirvam de suporte analítico para um desenvolvimento rural local sustentável, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do ambiente local, para o fornecimento da participação social de todos os segmentos sociais encontrados na área de estudo. (AU)