Busca avançada
Ano de início
Entree

Presença e atividades de catepsina B no cérebro de ratos, durante o envelhecimento

Processo: 08/51620-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Mariana da Silva Araujo
Beneficiário:Viviane Priscila Pina dos Santos
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Catepsina B   Envelhecimento   Doença de Alzheimer

Resumo

As proteases estão amplamente distribuídas entre os seres vivos e, além de participar de diversos processos biológicos, são identificadas como importantes fatores no desenvolvimento de inúmeras doenças, como a de Alzheimer (DA). Essa é uma das mais importantes doenças neurodegenerativas, sendo a causa mais comum do declínio das funções cognitivas em pacientes idosos. A DA é caracterizada pela atrofia cortical, produzida pela presença de placas senis, compostas pelo peptídeo beta-amilóide (A-beta), e enovelamentos neurofibrilares. Dentre as diversas enzimas envolvidas no metabolismo do A-beta está a cisteinoprotease catepsina B. Sabendo-se, então, que na degradação do peptídeo A-beta está envolvida a catepsina B, o objetivo desse projeto é acompanhar a atividade dessa enzima durante o envelhecimento, em homogenatos de cérebros de ratos. Além disso, como tem sido descrito que glicosaminoglicanos (GAGs) aumentam a autoativação e a meia vida da enzima em pH alcalino e também potenciam sua atividade endopeptidásica, pretende-se avaliar o efeito de GAGs na atividade da catepsina B, nos homogenatos de cérebros de ratos de diferentes idades. (AU)