Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial terapêutico de células-tronco mesenquimais de cordão umbilical humano associadas ao IGF-1 para distrofias musculares progressivas

Processo: 08/54190-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Mayana Zatz
Beneficiário:Mariane Secco
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14254-2 - Centro de Estudos do Genoma Humano, AP.CEPID
Assunto(s):Células-tronco mesenquimais   Hormônio do crescimento

Resumo

As Distrofias Musculares Progressivas (DMP) incluem um grupo de doenças, caracterizadas por uma degeneração progressiva e irreversível da musculatura esquelética. O tipo mais grave e comum de DMP é a Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), que afeta 1 em cada 3000 recém nascidos do sexo masculino. Dentre as diferentes abordagens que estão sendo propostas para o tratamento destas doenças, o transplante de células-tronco (CT) poderia ser muito promissor. Entretanto, antes de uma aplicação clínica da terapia celular, faz-se necessário conhecer os mecanismos capazes de direcionar as CT para a diferenciação miogênica.com alto grande eficiência e pureza. Sabe-se que os fatores liberados pelo músculo em processo de regeneração são fortes candidatos a exercerem o estímulo necessário para a ativação da proliferação e diferenciação de CT. Trabalhos recentes reportaram que a exposição de CT mesenquimais de rato a meio condicionado de músculo quimicamente lesionado promovia sua diferenciação miogênica. No entanto, este efeito nunca foi reportado utilizando-se modelos naturais de distrofia muscular. Deste modo, este trabalho objetiva avaliar o processo de comprometimento ou diferenciação de CT mesenquimais, quando cultivadas com meios condicionados com músculos distróficos de modelos animais mdx em comparação a meios condicionados com músculos normais lesionados. Além disso, pretende-se avaliar também o papel do hormônio de crescimento (GH; growth hormone) na diferenciação destas células, nestas mesmas condições de indução miogênica. Embora se conheça seu papel na indução da produção de IGF-I, o maior estimulador da diferenciação muscular, trabalhos demonstram que este hormônio está relacionado com a inibição da diferenciação de mioblastos progenitores C2C12. Além disso, já foram relatados casos em que indivíduos com deficiência de GH afetados por DMD apresentavam um quadro clínico mais ameno da doença. Estes dados contraditórios apontam para a importância de estudos adicionais visando o entendimento do papel de GH na diferenciação muscular esquelética que pode inclusive ter uma futura aplicação terapêutica. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SECCO, Mariane. Avaliação do potencial terapêutico de células-tronco mesenquimais do cordão umbilical humano associadas ao IGF-1 para distrofias musculares progressivas. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.