Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de adesinas bacterianas por phage display

Processo: 08/53417-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Paulo Lee Ho
Beneficiário:Ana Tung Ching Ching
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/09948-8 - Clonagem e expressão de proteínas com potencial uso vacinal e em diagnóstico identificadas do genoma da bactéria Leptospira interrogans sorovar Copenhageni, AP.TEM
Assunto(s):Vacinas   Adesinas   Phage display   Leptospirose

Resumo

Leptospirose é uma zoonose de importância mundial causada pela bactéria espiroqueta do gênero Leptospira. No Brasil, 80% dos casos diagnosticados são devido a Leptospira interrogans sorovar Copenhageni. Anualmente são relatados a FUNASA/MS cerca de 10.000 casos, com surtos epidêmicos na época das chuvas. Sabe-se que a melhor estratégia para combater leptospirose é a adoção de medidas preventivas e o investimento no desenvolvimento de uma vacina eficiente, já que ainda não existe uma vacina licenciada para o uso em humanos. A estratégia de phage display é uma metodologia que vem sendo muito explorada e abriu caminhos para a construção de bibliotecas apresentadas por fagos fusionados às ligantes de interesse na busca por alvos específicos. O objetivo do presente trabalho será a caracterização de novas adesinas da espiroqueta L interrogans sorovar Copenhageni pela técnica de phage display. Portanto, será construída uma biblioteca de bacteriófagos apresentando fragmentos de DNA genômico dessa bactéria patógena fusionados a uma das proteínas do capsideo viral para a seleção in vivo por alvos com afinidade. Assim, o presente projeto pretende contribuir nos estudos para uma melhor compreensão e identificação de potenciais proteínas candidatas com fins terapêuticos, diagnósticos e vacinas, além de permitir um melhor entendimento da biologia do patógeno pela caracterização biológica das adesinas que venham a ser identificadas. (AU)