Busca avançada
Ano de início
Entree

Hipolito da costa em londres, libertadores, whiggs e radicais no discurso politico do correio braziliense (1808-1812)

Processo: 08/54877-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Maria Helena Pereira Toledo Machado
Beneficiário:Thais Helena dos Santos Buvalovas
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Independência do Brasil   Jornalismo político

Resumo

Este trabalho pretende investigadas as representações que Hipólito José da Costa construiu sobre o Império luso-brasileiro em escritos de sua maturidade, especialmente o "Correio Braziliense ou Armazém Literário", mensário publicado durante seu exílio em Londres, de 1808 a 1822. A historiografia mais recente tem caracterizado Hipólito da Costa como um herdeiro do reformismo ilustrado português e das concepções de D. Rodrigo de Sousa Coutinho, conde de Linhares, acerca da construção de um poderoso império Atlântico. É inegável que, em muitos de seus artigos, o editor do "Correio Braziliense" defendeu uma união entre Brasil e Portugal que parecia evocar uma nova configuração política, o seu "vasto Império do Brasil", cuja legitimidade residiria numa relação de reciprocidade entre as diferentes "províncias" da monarquia portuguesa. Contudo, apesar da relevância de sua formação em Coimbra e da subseqüente experiência como servidor régio, fatos que meu trabalho não pretende negligenciar, o publicista exilado em Londres transitava em âmbito mais vasto. Os artigos que ele publicou ao longo dos 14 anos de circulação de seu periódico permitem rastrear sua inserção numa rede textual bastante ampla, que ultrapassava consideravelmente as fronteiras do mundo luso-brasileiro. O objetivo desta pesquisa é demonstrar que suas formulações foram em larga medida direcionadas por desenvolvimento exteriores ao processo político e à dinâmica das relações sociais na sociedade portuguesa, durante as duas primeiras década do século XIX. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BUVALOVAS, Thais Helena dos Santos. Hipólito da Costa em Londres: libertadores, whiggs e radicais no discurso político do Correio Braziliense (1808-1812). 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.