Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação das propriedades lignocelulolíticas e estudo genético de leveduras silvestres isoladas de diversas regiões brasileiras visando a produção de bioetanol

Processo: 08/56243-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Francisco Maugeri Filho
Beneficiário:Rosana Goldbeck
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Celulase   Leveduras   Bioetanol   Engenharia genética

Resumo

O etanol vem despertando de modo crescente a atenção de pesquisadores, empresas e governos. Isso decorre devido ao aumento do preço do petróleo e perspectivas de esgotamento das fontes não-renováveis de combustíveis fósseis, assim como de preocupações de natureza ambiental, relacionadas à emissão de substâncias que comprometem o meio ambiente. O estabelecimento de metas extremamente ambiciosas para aumento do consumo do etanol nos próximos anos, principalmente nos países desenvolvidos, requer um aumento substancial da produção de etanol e, nesse sentido, estimula a pesquisa e o desenvolvimento de novas matérias-primas para o etanol, como a biomassa lignocelulósica. No entanto, os resíduos lignocelulósicos que são abundantes, como a bagaço da cana, não são convertidos em etanol porque são polímeros complexos que as leveduras não conseguem metabolizar. Se faz necessário então modificar geneticamente as leveduras existentes, com a remoção de características genéticas indesejadas e o acréscimo de genes (de outro microrganismo), para que possam degradar os polímeros e reluzi-los a açúcares mais simples e assim serem absorvidos no processo de fermentação, produzindo o bioetanol. Em face disto, este trabalho tem como objetivo estudar as propriedades lignocelulolíticas de leveduras silvestres isoladas de diversas regiões brasileiras, bem como realizar um estudo genético destas leveduras visando a produção de bioetanol. As leveduras são uma classe de microrganismos pouco estudada para a produção de celulase, assim, a partir de leveduras silvestres isoladas de diversas regiões do país, será realizada uma etapa de seleção das cepas que apresentarem capacidade de produção de celulase. Após a seleção das leveduras, será realizada a identificação e caracterização genética destas leveduras no Laboratório de Genômica do Instituto de Biologia da UNICAMP. Determinado o gene específico para produção de celulase, este será isolado e seqüenciado para posterior expressão na levedura Saccharomyces cerevisiae. Por fim, serão realizadas fermentações utilizando o microrganismo geneticamente modificado para produção de bioetanol de celulose. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação BR1020160285046 - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação - 05 de dezembro de 2016