Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações morfológicas e funcionais induzidas em células endoteliais pelas proteases Natterinas

Processo: 08/54181-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Monica Valdyrce dos Anjos Lopes Ferreira
Beneficiário:Marcio Jose Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/13751-2 - Caracterização farmacológica, bioquímica e imunológica de venenos e toxinas de peixes peçonhentos do Brasil, AP.JP
Assunto(s):Moléculas de adesão celular   Toxinas   Inflamação   Células endoteliais

Resumo

O processo inflamatório inclui mudanças no fluxo sangüíneo, na permeabilidade vascular, na migração de leucócitos para a lesão e indução de apoptose celular além do crescimento de novos tecidos e de vasos sangüíneos. Uma resposta imune inflamatória efetiva requer, primeiramente, a ativação de células endoteliais para o subseqüente recrutamento de leucócitos para o sítio de inflamação a fim de estabelecer uma recuperação rápida. Este processo envolve a participação de moléculas adesivas como as selectinas P e E, as integrinas (alfa 4), moléculas da família das imunoglobulinas (ICAM-1 e/ou VCAM-1), moléculas de adesão celular endotelial/plaquetária-1 (PECAM-1), moléculas de adesão funcional (JAMs) e a molécula CD99. O remodelamento do citoesqueleto de actina, regulado principalmente por membros da família das Rho GTPases (RhoA, Rac1 e Cdc42) é essencial para a transmigração. Os mecanismos inflamatórios podem não responder corretamente quando determinadas moléculas são inibidas ou perdem sua função. Um exemplo disso é a intoxicação como veneno do thalassophryne nattereri (Niquim) que é dotado de toxinas com atividade proteásica. As Natterinas, uma nova família de proteínas presente no veneno deste peixe, são capazes de induzir edema, nocicepção e clivam o cininogênio humano. A reação inflamatória causada pelo veneno é caracterizada por um atraso na remoção do material necrosado e um número reduzido de leucócitos no tecido lesado sugerindo uma interferência no mecanismo de recrutamento ou sobrevivência das células inflamatórias. Conhecendo a importância do endotélio no controle do desenvolvimento e manutenção de inflamações agudas ou crônicas, este trabalho busca analisar a ação das Natterinas sobre as células endoteliais, avaliando as alterações na sua sobre vida, ativação, expressão de moléculas adesivas e produção de fatores quimioatraores. A elucidação dos mecanismos de ação das toxinas majoritárias (Natterinas) presentes no veneno possibilitará o entendimento do deficiente processo inflamatório visto no envenenamento e assim propor intervenções terapêuticas mais eficientes. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FERREIRA, Marcio Jose. O papel crítico da sinalização TLR/MyD88 no efeito inibitório das proteases Natterinas no recrutamento celular.. 2012. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.