Busca avançada
Ano de início
Entree

Imunoterapia com a vacina heterologa de dna-hsp65+ proteina-hsp65 de mycobacterium leprae em tumores mamarios de cadelas.

Processo: 08/57525-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 06 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Mirela Tinucci Costa
Beneficiário:Carolina Franchi Joao
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Imunoterapia   Cadelas   Carcinossarcoma

Resumo

O câncer de mama é a neoplasia mais comum em cadelas, sendo responsável por aproximadamente 52% de todas as neoplasias observadas nas fêmeas desta espécie. A alta incidência de tumores mamários caninos e suas semelhanças histopatológicas e comportamento biológico com tumores mamários das mulheres faz com que esses tumores sejam modelos apropriados para o teste de novos protocolos de tratamento. Foi desenvolvido um produto baseado em plasmídeo de DNA contendo gene que expressa HSP65 mico bacteriana (DNA-HSP65) que se mostrou eficiente na profilaxia e terapia de doenças infecciosas, doenças auto-imunes, alergia e câncer. Os dados experimentais em modelos murinos demonstram que esse produto é capaz de induzir imunidade inata e tumor-específico, com desaparecimento do tumor em camundongos imunocompetentes. Os resultados da Fase 1/2 desta vacina em pacientes humanos com carcinoma epidermóide avançado de cabeça e pescoço demonstraram que ela é segura, não apresenta toxicidade e é eficaz na redução da massa tumoral. Nesse projeto propomos o tratamento de 36 cadelas com carcinossarcoma de mama (tumor misto maligno), sendo um grupo tratado com DNA-HSP65 (n=12), outro grupo tratado com o plasmídeo de DNA controle (DNA-vetor), sem o gene HSP65 (n=12) e o terceiro grupo tratado com excisão cirúrgica, seguida de quimioterapia (n=12). Os animais tratados com o DNA-HSP65 e com o DNA-vetor receberão injeções intratumorais, num total de quatro doses, com intervalo de 15 dias entre elas. Os animais serão monitorados por exame físico, laboratorial (hemograma completo, dosagem sérica de alanina-aminotransferase, fosfatasse alcalina, proteína total, albumina, creatinina, uréia e urinálise) e medição da dimensão do tumor. A imunidade será monitorada por meio de citometria de fluxo com marcação de células natural killers, CD4, CD8, linfócitos T, macrófagos, células dendríticas e interferon gama, também ensaio de proliferação espontânea de células mononucleares e teste hipersensibilidade do tipo tardia. A expressão da HSP65 será pesquisada por RT-PCR antes e após o tratamento. A eficácia do tratamento será verificada nela medida do aumento ou diminuição da massa tumoral (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JOAO, Carolina Franchi. Imunoterapia com a vacina heteróloga de DNA-HSP65+proteína-HSP65 de Mycobacterium leprae em tumores mamários de cadelas. 2012. 66 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.