Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia gênica de mucopolissacaridose tipo I com o sistema C31 em modelo murino

Processo: 08/56530-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sang Won Han
Beneficiário:Roberta Sessa Stilhano Yamaguchi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia genética   Mucopolissacaridose I

Resumo

A integrase Φ C31 é uma enzima codificada pelo fago de Streptomyces, sendo um membro das recombinases sítio-específicas, capaz de integrar genes de maneira unidirecional em sítios específicos do genoma humano denominados "pseudo" attPs, modificando-o permanentemente. Assim, a integrase Φ C31 carrega vantagens como facilidade de manipulação, produção em larga escala, purificação, maior resistência a variações temperaturas e às condições quimicamente agressivas. Além disso, a resposta imune ou a toxicidade inerente a alguns vetores virais é bem menor que os sistemas virais. Essas características do sistema Φ C31 são ideais para tratamento de doenças monogênicas, como mucopolissacaridoses (MPS). A MPS tipo I é uma doença lisossomal que se dá pela presença de mutações no gene que codifica a enzima α-L-iduronidase (IDUA). Tratamentos como a reposição enzimática e transplante de medula óssea são realizados atualmente, porém com diversas restrições nos efeitos benéficos, além de custo elevado e mortalidade. A terapia gênica com o sistema Φ C31 tem sido utilizada tanto in vivo como ex vivo no tratamento de doenças de origem genéticas como Distrofia Muscular de Duchene, Epidermólise Bolhosa, hipoparatireoidismo entre outras, porém esse sistema ainda não foi testado para tratamento de MPS I e o seu uso poderá trazer soluções alternativas ou melhores que as atuais para essa doença. Dois novos procedimentos serão elaborados e estudados quanto ao tempo e nível de expressão gênica em modelo animal: terapia gênica in vivo e ex vivo com uso de células tronco. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Grupo da Unifesp testa terapia gênica contra mucopolissacaridose  

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MATSUMOTO MARTIN, PRISCILA KEIKO; STILHANO, ROBERTA SESSA; SAMOTO, VIVIAN YOCHIKO; TAKIYA, CHRISTINA MAEDA; PERES, GIOVANI BRAVIN; CORREA DA SILVA MICHELACCI, YARA MARIA; DA SILVA, FLAVIA HELENA; PEREIRA, VANESSA GONCALVES; D'ALMEIDA, VANIA; NAVARRO MARQUES, FABIO LUIZ; OTAKE, ANDREIA HANADA; CHAMMAS, ROGER; HAN, SANG WON. Mesenchymal Stem Cells Do Not Prevent Antibody Responses against Human alpha-L-Iduronidase when Used to Treat Mucopolysaccharidosis Type I. PLoS One, v. 9, n. 3 MAR 18 2014. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.