Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de adesinas de Leptospira interrogans por shotgun phage display

Processo: 08/57472-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Paulo Lee Ho
Beneficiário:Swiany Silveira Lima
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/09948-8 - Clonagem e expressão de proteínas com potencial uso vacinal e em diagnóstico identificadas do genoma da bactéria Leptospira interrogans sorovar Copenhageni, AP.TEM
Assunto(s):Leptospira interrogans   Adesinas   Vacinas   Phage display   Leptospirose

Resumo

A leptospirose, cauda por bactérias do gênero Leptospira, é uma zoonose emergente que afeta pessoas no mundo todo, principalmente nos países em desenvolvimento. É transmitida por meio de abrasões e cortes na pele ou via conjuntiva, e pode ocorrer, também, em pele intacta depois de prolongada exposição à água contaminada com urina do animal infectado. Os sintomas da doença incluem nefrite, miocardite, meningite, crise de hemólise, falha renal, hemorragia pulmonar com falha respiratória e por fim, infecção de múltiplos órgãos levando a morte. O desenvolvimento de vacinas é proposto como estratégia na prevenção da leptospirose, mas até o momento, as vacinas desenvolvidas não são eficazes ou ideais. As moléculas de adesinas são consideradas excelentes antígenos vacinais, pois a inibição destas moléculas permite bloquear os primeiros estágios de infecção, a aderência a célula receptora, e assim prevenir a infecção bacteriana. Várias moléculas de adesinas de diversos patógenos vêm sendo identificadas com o uso da técnica de shotgun phage diplay. Com o objetivo de identificar e caracterizar adesinas codificadas por L. interrogans, serão construídas bibliotecas apresentadas em fagos utilizando a técnica de shotgun phage display. A seleção de ligantes de interesse será realizada em células de mamíferos, os genes das moléculas adesinas identificadas serão clonados e as proteínas correspondentes expressas como proteína recombinante. Estas serão posteriormente usadas para caracterizar a sua atividade de adesina e também na imunização de camundongos para posterior desafio animal com L interrogans, a fim de avaliar a capacidade antigênica destas moléculas. Este trabalho permitirá avanços no entendimento da relação patógeno-hospedeiro, além identificar possíveis candidatos vacinais para prevenir a leptospirose. (AU)