Busca avançada
Ano de início
Entree

Participacao da substancia cinzenta periaquedutal nas respostas cardiorrespiratorias e termicas a hipercapnia

Processo: 08/57754-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Luciane Helena Gargaglioni Batalhão
Beneficiário:Luana Tenório Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Serotonina   Ratos   Hipercapnia

Resumo

As desordens do pânico têm sido consideradas modelos interessantes para se investigar relações entre desordens no sistema respiratório e distúrbios de ansiedade (Gorman et al., 2000). A estimulação com CO2 tem sido um dos modelos mais utilizados para se induzir ataques de pânico. O aumento na sensibilidade ao CO2, entre outros sintomas, tem sido detectado em diversos pacientes (Nardi et al. in press). A SCP, uma estrutura mesencefálica, que está diretamente relacionada com a modulação de comportamentos defensivos e possui projeções diretas para vários núcleos centrais que estão envolvidos no controle respiratório, dentre eles, o grupo celular A5 (Coles et al., 1996), bulbo ventrolateral rostral (RVLM) (Weston et al., 2004) e rafe caudal (Feldman et al., 2003), e recebe também aferências do núcleo do trato solitário (NTS). A SCP é dividida em colunas e possui em toda sua extensão, receptores glutamatérgicos. A porção dorsal é rica em receptores gabaérgicos enquanto que a porção ventral possui receptores serotoninérgicos do tipo 5-HT1A e 5-HT2A. Embora, já seja conhecido que a SCP elicia respostas cardioventilatórias quando estimulada, os circuitos neurais envolvidos não estão totalmente elucidados. Sendo assim, o presente projeto tem como objetivos: 1) determinar se os neurônios da SCPdorsal e da SCPventral em ratos são ativados diferentemente após exposição à hipercapnia normóxica (7% CO2 em 21% O2) e à hipercapnia hiperóxica (7% CO2 em 60% O2) por meio da expressão da proteína Fos; 2) verificar a participação dos corpos neuronais da SCPdorsal e SCPventral nas respostas cardiorrespiratórias e termorreguladoras frente à hipercapnia por meio da lesão química com ácido ibotênico; e 3) averiguar a participação de receptores serotoninérgicos do tipo 5-HT1A e 5-HT2A na SCP dorsal e na SCPventral nas respostas ventilatórias, pressóricas e termorreguladoras induzidas por hipercapnia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES, L. T.; PATRONE, L. G. A.; LI, K. -Y.; IMBER, A. N.; GRAHAM, C. D.; GARGAGLIONI, L. H.; PUTNAM, R. W. ANATOMICAL AND FUNCTIONAL CONNECTIONS BETWEEN THE LOCUS COERULEUS AND THE NUCLEUS TRACTUS SOLITARIUS IN NEONATAL RATS. Neuroscience, v. 324, p. 446-468, JUN 2 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.