Busca avançada
Ano de início
Entree

A opção por não se vincular amorosamente de maneira compromissada entre as condições de existências contemporâneas e a herança psíquica geracional

Processo: 08/58256-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Gomes
Beneficiário:Sandra Aparecida Serra Zanetti
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Relações entre gerações   Laço social   Pós-modernidade

Resumo

A Contemporaneidade oferece condições sócio-econômicas, históricas e culturais que têm proporcionado aos indivíduos construções subjetivas marcadas por fortes traços de individualidade e de 'auto-refúgio', o que alguns autores têm compreendido como uma estruturação 'narcisicamente orientada' e outros como uma 'estratégia de sobrevivência'. De qualquer modo, o que podemos observar na atualidade, em decorrência, é uma fragilização dos vínculos intersubjetivos na família, o que leva alguns autores preocuparem-se com o seu processo de transmissão intergeracional. Pretendendo nos debruçar nestes meandros, este estudo tem como objetivo compreender os efeitos da conjuntura sócio-econômica e cultural contemporâneas na estruturação da subjetividade de indivíduos adultos que optam por não se vincularem amorosamente, de maneira compromissada. Partiremos da hipótese de que a escolha destes indivíduos é influenciada pelas condições de , existência contemporâneas, caracterizando-os pelas marcas do 'auto-refúgio', a ponto de se manterem numa postura de não dar prosseguimento aos legados familiares. Utilizaremos uma metodologia de pesquisa clínico-psicanalítica, de abordagem qualitativa e delineamento de estudo correlacionai. Serão realizadas entrevistas semi-dirigidas com os participantes, solteiros por 'opção', divididos em dois grupos: residindo com familiares e morando sozinhos. Para a análise dos resultados, tendo-se como referencial teórico a psicanálise de família, pretendemos analisar o material coletado em duas vertentes: horizontal (análise dos casos) e vertical (comparação entre os grupos). Estas nos darão subsídios para verificarmos nossa hipótese, nos aprofundarmos em diferenças características destes dois grupos, alcançarmos o objetivo da pesquisa e realizar uma reflexão teórica sobre o destino da Instituição Família perpassada pela fragilização dos vínculos intersubjetivos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZANETTI, Sandra Aparecida Serra. A opção por não se vincular amorosamente de maneira compromissada entre as condições de existência contemporâneas e a herança psíquica geracional. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.