Busca avançada
Ano de início
Entree

Mesoeucrocodylia do Cretáceo Superior (formação do Vale do Rio do Peixe, Grupo Bauru) de campina verde-mg, descrição anatômica e posicionamento filogenético

Processo: 08/57642-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Max Cardoso Langer
Beneficiário:Felipe Chinaglia Montefeltro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Sebecosuchia

Resumo

O presente projeto objetiva a descrição de três crânios parciais de Mesoeucrocodylia coletados na região de Campina Verde-MG, em rochas pertencentes à Formação Vale dó Rio do Peixe (Grupo Bauru). Análises preliminares sugerem afinidade dos materiais ao grupo dos Sebecosuchía, tendo em vista a dentição zifodonte, além de outras características que os aproximam de Stratiotosuchus maxhechti, Baurusuchus pachecoi e B. salgadoensis, também coletados na Formação Vale do Rio do Peixe no estado de São Paulo. Estudos filogenéticos prévios sugerem posição basal dos Sebecosuchia dentre os Mesoeucrocodylia, mas as inter-relações do grupo com os outros Mesoeucrocodylia basais não são consensuais. As principais controvérsias envolvem a monofilia, composição e posicionamento de Sebecosuchia e "Notosuchia", mas existem conflitos também nas relações entre estes grupos e os Peirosauridae e Trematochampsidae. Assim, o presente projeto visa também à realização de uma ampla revisão filogenética dos Mesoeucrocodylia basais, incluindo os novos materiais, os demais Sebecosuchia, bem como representantes dos demais grandes grupos de Crocodyliformes. Outro foco do projeto será a prospecção e coleta de novos materiais de paleovertebrados na região de Campina Verde, e seu posicionamento no contexto geológico da região. Deste modo, o projeto abrange duas facetas principais, uma de cunho evolutivo que auxiliará no entendimento da evolução basal dos Mesoeucrocodylia, e outra relacionada à exploração de uma área ainda carente de estudos geo-paleontológicos, permitindo sua contextualização biocronológica e paleobiogeográfica. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GODOY, PEDRO L.; BRONZATI, MARIO; ELTINK, ESTEVAN; MARSOLA, JULIO C. DE A.; CIDADE, GIOVANNE M.; LANGER, MAX C.; MONTEFELTRO, FELIPE C. Postcranial anatomy of Pissarrachampsa sera (Crocodyliformes, Baurusuchidae) from the Late Cretaceous of Brazil: insights on lifestyle and phylogenetic significance. PeerJ, v. 4, MAY 26 2016. Citações Web of Science: 12.
BRONZATI, MARIO; MONTEFELTRO, FELIPE C.; LANGER, MAX C. Diversification events and the effects of mass extinctions on Crocodyliformes evolutionary history. ROYAL SOCIETY OPEN SCIENCE, v. 2, n. 5 MAY 2015. Citações Web of Science: 18.
MONTEFELTRO, FELIPE C.; LARSSON, HANS C. E.; LANGER, MAX C. A New Baurusuchid (Crocodyliformes, Mesoeucrocodylia) from the Late Cretaceous of Brazil and the Phylogeny of Baurusuchidae. PLoS One, v. 6, n. 7 JUL 13 2011. Citações Web of Science: 38.
MONTEFELTRO‚ F.C.; LARSSON‚ H.C.E.; LANGER‚ M.C. A New Baurusuchid (Crocodyliformes‚ Mesoeucrocodylia) from the Late Cretaceous of Brazil and the Phylogeny of Baurusuchidae. PLoS One, v. 6, n. 7, p. e21916, 2011.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FELIPE CHINAGLIA MONTEFELTRO. Revisão filogenética de Mesoeucrocodylia: irradiação basal e principais controvérsias. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.