Busca avançada
Ano de início
Entree

O controle perito na perpetuidade da carência: uma análise sociológica do discurso e da prática da assistência social em desastres associados às chuvas

Processo: 08/58984-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social - Serviço Social Aplicado
Pesquisador responsável:Norma Felicidade Lopes da Silva Valencio
Beneficiário:Mariana Siena
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Assistência social   Desastres ambientais   Vulnerabilidade social   Chuva

Resumo

O tema das Mudanças Climáticas tem sido foco de discussões em todo o mundo e ganhou maior repercussão em vista dos recentes relatórios do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) apontarem para fatores de ameaça à espécie humana em escala global. No Brasil, o debate em torno do tema tem abordado o detalhamento de alguns fatores de ameaça, como, por exemplo, a concentração em períodos curtos de tempo dos eventos de precipitações e não o seu aumento. Contudo, menor atenção tem sido dada à análise sociológica das dimensões socioeconômicas das vulnerabilidades dos afetados, sobretudo no que concerne à perspectiva de demanda pelas ações de Assistência Social e Defesa Civil, desde o aspecto de prevenção ao de resposta e recuperação quando da ocorrência do desastre ou no risco deste. Sendo assim, este trabalho tem o propósito de analisar como a vulnerabilidade, de grupos sociais em processo de desfiliação reforçado pela danificação e/ou destruição de suas moradias num contexto de desastre, tem sido conceituada e incorporada pela Assistência Social. Buscar-se-á identificar qual tem sido, ou será o papel da assistência social diante deste novo quadro desafiante para o planejamento urbano balizado pela busca de equidade social expressa territorialmente. Espera-se que esta pesquisa sociológica de base qualitativa, a partir de revisão bibliográfica, pesquisa documental e de campo (na coleta de relatos orais, observação direta e foto documentação), gere subsídios para a gestão pública imbricando o tema das emergências com o da promoção da cidadania na construção de políticas de redução da vulnerabilidade. (AU)