Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da temperatura e da alimentação sanguínea sobre o perfil de expressão gênica de Rickettsia durante a infecção de Carrapatos Amblyomma aureolatum

Processo: 09/50137-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Andréa Cristina Fogaça
Beneficiário:Maria Fernanda Bandeira de Melo Galletti
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/53570-0 - Caracterização molecular das interações entre o carrapato-vetor e o agente etiológico da febre maculosa, Rickettsia rickettsii, AP.JP
Assunto(s):Transcriptoma   Febre maculosa   Carrapatos   Rickettsia

Resumo

A febre maculosa é a riquetsiose de maior importância, apresentando altas taxas de letalidade. O agente etiológico dessa doença no continente Americano é a alfa-proteobactéria Rickettsia rickettsii, a qual é obrigatoriamente intracelular, sendo transmitida ao homem por diversas espécies de carrapatos da Família Ixodidae. No Brasil, a transmissão é dada usualmente por Amblyomma cajennense e A. aureolatum. Embora R. rickettsii apresente transmissões transestadial e transovariana, podendo permanecer por várias gerações no carrapato-vetor, estudos epidemiológicos têm demonstrado que menos de 1,5% de indivíduos de populações naturais de carrapatos encontra-se infectada, mesmo em áreas endêmicas. A baixa prevalência de R. rickettsii em carrapatos, incluindo A aureolatum, pode ser decorrente de uma potencial paíogenicidade da bactéria para o seu vetor, uma vez que populações infectadas de carrapatos apresentam menores taxas de sobrevivência e de reprodução. Assim, a caracterização molecular das interações entre R. rickettsii e A. aureolatum torna-se importante, podendo gerar informações importantes acerca dos mecanismos de virulência de R. rickettsii para carrapatos. Alguns dados disponíveis na literatura sugerem que a alimentação sangüínea e temperaturas próximas à temperatura do hospedeiro são importantes para a reativação da virulência de R. rickettsii em carrapatos. No entanto, os mecanismos moleculares dessa reativação não foram elucidados até o momento. Com base nos dados acima apresentados, o presente projeto tem como objetivos determinar os efeitos da temperatura e da alimentação sangüínea sobre o perfil de expressão gênica global desta bactéria durante a infecção de A. aureolatum através da metodologia de microarranjos. Este estudo pretende gerar subsídios para uma melhor compreensão das interações entre o vetor e o agente etiológico da febre maculosa no Brasil, podendo ainda levar à identificação de potenciais alvos para o desenvolvimento de vacinas para o controle desta doença. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GALLETTI, Maria Fernanda Bandeira de Melo. Efeitos da temperatura e da alimentação sanguínea sobre o perfil de expressão gênica de Rickettsia rickettsii durante a infecção do carrapato-vetor Amblyomma aureolatum.. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.