Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da administração crônica de corticosterona sobre medidas de ansiedade e memória e sobre a neurogênese hipocampal

Processo: 09/50830-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Milena de Barros Viana
Beneficiário:Leila Diniz
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Ansiedade   Corticosterona   Hipocampo   Imuno-histoquímica   Memória (psicologia)   Neurogênese

Resumo

Glicocorticoides são essenciais para a manutenção de uma grande variedade de processos comportamentais/fisiológicos. Contudo, a exposição de forma contínua a glicocorticoides, como aquela que ocorre durante os períodos de estresse crônico, leva à ansiedade mal adaptativa e/ou depressão severa, bem como à disfunção e morte de neurônios hipocampais. O antidepressivo tricíclico imipramina é uma das principais drogas utilizadas na clínica para o tratamento dos transtornos de ansiedade e humor. Sabe-se que o tratamento crônico com drogas antidepressivas aumenta a neurogênese hipocampal em animais de laboratório, revertendo os efeitos acarretados pelo estresse crônico e pela administração crônica de corticosterona. O objetivo do presente trabalho será observar os efeitos do tratamento crônico com corticosterona (21 dias, através da implantação de pellets subcutaneamente) sobre o comportamento de ratos submetidos a modelos de ansiedade e memória (labirinto em T elevado e esquiva inibitória). Para a análise da atividade motora os animais serão submetidos a um campo aberto após sua exposição ao labirinto em T elevado. A opção pela utilização de um modelo de memória dá-se em função do fato do hipocampo ser uma estrutura fundamentalmente relacionada a processos cognitivos. O efeito do tratamento crônico (21 dias) com o antidepressivo tricíclico imipramina (15 mg/kg, 1 ml/kg) concomitante ao tratamento crônico com corticosterona sobre as medidas comportamentais também será examinado. Paralelamente à análise comportamental, serão realizadas análises imunohistoquímicas para processos neurogênicos com o uso de anticorpos anti-NeuN (neurônios), anti-MBP (oligodendrócitos), anti-GFAP (astrócitos) e anti-CD11 (micróglia ativada). Para a determinação da ocorrência de proliferação celular e de sinaptogênese serão utilizados os anticorpos primários Ki67 e GAP43, respectivamente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DINIZ, L.; DOS SANTOS, T. B.; BRITTO, L. R. G.; CESPEDES, I. C.; GARCIA, M. C.; SPADARI-BRATFISCH, R. C.; MEDALHA, C. C.; DE CASTRO, G. M.; MONTESANO, F. T.; VIANA, M. B. Effects of chronic treatment with corticosterone and imipramine on fos immunoreactivity and adult hippocampal neurogenesis. Behavioural Brain Research, v. 238, p. 170-177, FEB 1 2013. Citações Web of Science: 24.
DINIZ, L.; DOS REIS, B. B.; DE CASTRO, G. M.; MEDALHA, C. C.; VIANA, M. B. Effects of chronic corticosterone and imipramine administration on panic and anxiety-related responses. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 44, n. 10, p. 1048-1053, OCT 2011. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.