Busca avançada
Ano de início
Entree

Subordinacao discursiva no portugues a luz da gramatica discursivo-funcional

Processo: 09/51426-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Erotilde Goreti Pezatti
Beneficiário:Joceli Catarina Stassi Sé
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Funcionalismo

Resumo

Este trabalho busca investigar as relações adverbiais independentes nas variedades lusófonas, à luz da Gramática Discursivo-Funcional. Construções independentes são aqui entendidas como orações adverbiais que, apesar de apresentarem a forma de estrutura subordinada, não dependem de nenhuma oração anterior ou posterior a elas, sendo destacadas prosodicamente por pausas, por marcadores discursivos ou por ambos. Partindo da hipótese de que todas as relações adverbiais podem aparecer como independentes em todas as variedades lusófonas, este projeto objetiva determinar os tipos de relação que acontecem como 'independentes*, as propriedades de cada relação adverbial; as propriedades que se aplicam a cada variedade e, por fim, verificar se todas as variedades compartilham das mesmas propriedades. O universo de investigação é constituído por ocorrências reais de uso extraídas do corpus oral organizado pelo Centro de Lingüística da Universidade de Lisboa, em parceria com a Universidade de Toulouse-le-Mirail e a Universidade de Provença-Aix-Marselha, em que, primeiramente, serão identificadas todas as relações adverbiais, a seguir serão selecionadas as relações adverbiais que constituem Atos Discursivos independentes, e posteriormente serão analisadas suas propriedades pragmáticas, semânticas, morfossintáticas e fonológicas. (AU)