Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos das doses subletais do fipronil para abelhas africanizadas (Apis mellifera), por meio de análises morfológicas e comportamentais

Processo: 07/01691-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Osmar Malaspina
Beneficiário:Tiago Favaro de Souza
Instituição-sede: Centro de Estudos de Insetos Sociais (CEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/09852-8 - Fitoquímica e ecologia química: busca de compostos de partida para novas drogas inseticidas, fungicidas e bactericidas para o controle de pragas vegetais, AP.PRNX.TEM
Assunto(s):Toxicidade   Inseticidas   Abelhas   Mortalidade   Cérebro   Apis mellifica

Resumo

Muitos inseticidas atuam inibindo a ação de neurotransmissores específicos, causando a super atividade dos neurônios, como por exemplo, aqueles ligados ao aprendizado e a memória e, como conseqüência, podem alterar estruturas cerebrais. Atualmente, o inseticida fipronil é muito utilizado como defensivo agrícola, principalmente em culturas como cana-de-açúcar, soja e citrus, sendo que sua pulverização, que visa o controle de insetos-praga, vem causando sérios danos aos insetos não-alvo, como os polinizadores. Embora alguns estudos tenham sido realizados para os efeitos das doses subletais de inseticidas em abelhas Apis mellifera, não existe nenhum trabalho documentado sobre esses efeitos para as abelhas africanizadas, híbrido predominante no país. Assim, esse projeto terá como objetivo estabelecer as doses subletais para o inseticida fipronil, administrado oralmente e por contato; os efeitos no comportamento de forrageamento das abelhas campeiras; e as possíveis alterações na morfologia do cérebro das abelhas africanizadas (A. mellifera). Para isso, previamente será calculado a DL50 oral e por contato, para que posteriormente estabeleçam-se os valores das doses subletais. Para as abelhas tratadas com doses subletais de fipronil serão avaliados teste da atividade locomotora durante o forrageamento e de sensibilidade ao alimento, através da metodologia de Resposta e Extensão da Probóscide (REP), que é uma reprodução no que ocorre na interação abelha-planta. Por fim, serão realizados cortes histológicos no cérebro das abelhas tratadas a fim de detectar as possíveis alterações morfológicas destas estruturas e utilizar a técnica de imunohistoquímica para marcar e mapear as regiões cerebrais de atuação do inseticida. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOUZA, Tiago Favaro de. Efeitos das doses subletais de fipronil para abelhas africanizadas (Apis mellifera L.), por meio de análises morfológicas e comportamentais. 2009. 38 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro). Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.