Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanopartículas lipídicas sólidas (NLS) como carreadores de fármacos para o tratamento tópico do câncer de pele

Processo: 07/01730-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Luis Alexandre Pedro de Freitas
Beneficiário:Stephânia Fleury Taveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Iontoforese   Sistemas de liberação de medicamentos   Antineoplásicos   Nanopartículas lipídicas sólidas   Neoplasias cutâneas

Resumo

O câncer de pele é um dos neoplasmas mais diagnosticados dentre todos os existentes e seu risco de vida é potencialmente igual aos outros tipos de câncer. Atualmente, os tratamentos existentes são as cirurgias, que levam ao aparecimento de cicatrizes, ou a administração endovenosa de antineoplásicos, os quais causam vários efeitos colaterais. A Doxorrubicina (DOX) é um dos agentes antineoplásicos mais importantes e amplamente utilizados desde sua descoberta em 1962 devido a sua eficácia comprovada contra vários tipos de cânceres. Porém, a quimioterapia sistêmica aplicada ao câncer de pele apresenta um baixo índice terapêutico, além dos efeitos indesejáveis, como a cardiotoxicidade. Uma alternativa para redução dos efeitos tóxicos da DOX é sua administração tópica para o tratamento do câncer de pele, já que a dose utilizada é menor e localizada. No entanto, a pele apresenta-se como uma barreira à penetração de fármacos hidrossolúveis como a DOX. Desta forma, visando alternativas de tratamentos mais eficientes e que minimizem os incômodos para os pacientes, o objetivo deste trabalho é direcionar e aumentar a penetração cutânea da DOX, além de protegê-la contra eventuais degradações na pele, através do desenvolvimento de nanopartículas lipídicas sólidas (NLS) contendo DOX e da aplicação da iontoforese. A absorção cutânea deste antineoplásico a partir das NLS, na ausência e presença de uma corrente elétrica, será verificada in vitro. A atividade citotóxica das melhores formulações obtidas também será analisada em cultura de células tumorais, e in vivo, em camundongos inoculados com essas mesmas células.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TAVEIRA, Stephânia Fleury. Nanopartículas Lipídicas Sólidas (NLS) como carreadores de fármacos para o tratamento tópico do câncer de pele. 2009. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.