Busca avançada
Ano de início
Entree

Flora e distribuição ecológica de comunidades de macroalgas lóticas de fragmentos florestais da região noroeste do Estado de São Paulo

Processo: 07/05919-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Orlando Necchi Junior
Beneficiário:Fernanda Vital Ramos de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/04820-3 - Fauna e flora de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista: base para estudos de conservação da biodiversidade, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biodiversidade   Distribuicão   Macroalgas   Flora   Fragmentos florestais

Resumo

O presente projeto permitirá testar algumas hipóteses robustas: 1) Características dos corpos de água, tais como disponibilidade de substrato, sombreamento, extensão desde a nascente e área de drenagem devem exercer maior influência na riqueza e abundância das comunidades de macroalgas do que características relacionadas com a vegetação terrestre de cada fragmento, tais como tamanho, contorno e estado de preservação.2) O tipo de matriz de cada fragmento deve exercer influência direta sobre a comunidade de macroalgas, sendo que a matriz composta por cana-de-açúcar representaria maior impacto negativo que as demais (culturas permanentes - seringueira, laranja e café - e pastagem), devido à maior exposição do solo e efeitos conseqüentes sobre os corpos de água (p.ex. assoreamento).3) A flora de macroalgas lóticas dos fragmentos da região noroeste como um todo deverá apresentar maior similaridade àquela de biomas/regiões adjacentes do estado de São Paulo, particularmente com regiões de floresta tropical e cerrado.Para testar essas hipóteses, propomos os seguintes objetivos: 1) determinar parâmetros da estrutura das comunidades de macroalgas (composição, riqueza, abundância e diversidade) em riachos de fragmentos florestais amostrados no projeto temático; 2) avaliar a diversidade em cada fragmento florestal (diversidade alfa) e a diferença na composição das comunidades entre os fragmentos florestais (diversidade beta); 3) analisar a influência das características dos fragmentos florestais (forma e tamanho), bem como da bacia de drenagem (extensão e área) sobre a comunidade de macroalgas; 4) relacionar o tipo de matriz, cana-de-açúcar, culturas permanentes (seringueira, laranja e café) e pastagem sobre a estrutura da comunidade de macroalgas; 5) avaliar a influência dos fatores abióticos (características físicas e químicas da água, substrato predominante, profundidade e sombreamento) sobre a estrutura da comunidade de macroalgas. As amostragens das comunidades de macroalgas e as medições das variáveis ambientais serão realizadas ao longo de dois anos, através de duas amostragens, ambos na estação seca (junho a agosto) em 18 fragmentos florestais da região noroeste, sendo 9 deles pequenos (P1-P9, 50-150 ha) e 9 grandes (G1-G9, > 200 ha). Dois fragmentos (P4 e G9) serão amostrados duas vezes em anos consecutivos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDA VITAL RAMOS DE ALMEIDA; ORLANDO NECCHI JR.; LUIS HENRIQUE ZANINI BRANCO. Flora de comunidades de macroalgas lóticas de fragmentos florestais remanescentes da região noroeste do Estado de São Paulo, Brasil. Hoehnea, v. 38, n. 4, p. 553-568, Dez. 2011.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Fernanda Vital Ramos de. Flora e distribuição ecológica de comunidades de macroalgas lóticas de fragmentos florestais da região noroeste do estado de São Paulo. 2010. 156 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro). Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.