Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da influência da estrutura da paisagem ripária e da conectividade da rede hidrográfica na diversidade de peixes de riachos em microbacias da Bacia do Rio Corumbataí, SP

Processo: 07/06794-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Silvio Frosini de Barros Ferraz
Beneficiário:Felipe Rossetti de Paula
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia da paisagem   Geoprocessamento

Resumo

Os peixes apresentam uma enorme diversidade de espécies, sendo na região Neotropical onde se encontra o maior número de espécies de peixes de água doce. Entretanto, esta enorme diversidade encontra-se bastante ameaçada devido à degradação dos ecossistemas lóticos, principalmente pela alteração do habitat, incluindo a degradação e remoção das matas ripárias e a fragmentação da rede hidrográfica. As matas ripárias fazem a conexão entre o ambiente terrestre e o ambiente aquático e possuem funções ecológicas importantes para o funcionamento dos ecossistemas lóticos e estruturação das comunidades aquáticas. Por muito tempo as matas ripárias têm sido extensamente alteradas e destruídas, sendo substituídas principalmente pelo uso agrícola, contribuindo para o processo de fragmentação da zona ripária. Com isso, ocorrem alterações nos ecossistemas lóticos e na estrutura das comunidades aquáticas, incluindo os peixes. Os peixes possuem ciclos de vida complexos que dependem da complexidade estrutural do ecossistema lótico, principalmente da conectividade entre os trechos localizados a montante e a jusante da rede. Neste trabalho, busca-se estudar a diversidade de peixes de riachos em função da estrutura da zona ripária e da conectividade da rede hidrográfica das microbacias. O estudo será realizado em microbacias pertencentes à bacia do rio Corumbataí, as quais serão agrupadas em categorias considerando a composição e a configuração da cobertura florestal na zona ripária e a conectividade da rede hidrográfica das microbacias. Serão calculados índices de diversidade das comunidades de peixes e métricas da paisagem ripária das microbacias. Serão analisadas por meio de análise de variância (ANOVA) diferenças nos índices de diversidade das comunidades de peixes em função da composição e configuração da cobertura florestal presente na zona ripária e da conectividade da rede hidrográfica. A seguir será realizada uma analise de regressão múltipla para verificar quais as variáveis de maior influência nas comunidades de peixes. A partir desta proposta, busca-se obter mais conhecimentos sobre os impactos das alterações antrópicas sobre riachos e peixes da região tropical e também obter resultados que auxiliem em projetos de recuperação, manejo e conservação destes ambientes e da biodiversidade aquática.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE PAULA, FELIPE ROSSETTI; GERHARD, PEDRO; DE BARROS FERRAZ, SILVIO FROSINI; WENGER, SETH J. Multi-scale assessment of forest cover in an agricultural landscape of Southeastern Brazil: Implications for management and conservation of stream habitat and water quality. ECOLOGICAL INDICATORS, v. 85, p. 1181-1191, FEB 2018. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FELIPE ROSSETTI DE PAULA. Diversidade das comunidades de peixes de riachos em função da estrutura da paisagem em microbacias da bacia do rio Corumbataí, SP. 2010. 185 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro). Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.