Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das proteínas estruturais do Nucleopoliedrovírus Anticarsia gemmatalis (AgMNPV-2D) em linhagens de células de inseto distintas

Processo: 07/06796-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Paolo Marinho de Andrade Zanotto
Beneficiário:Carla Torres Braconi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteoma   Baculoviridae   Virologia   Controle biológico

Resumo

Desde a década de 80, o nucleopoliedrovírus Anticarsia gemmatalis (AgMNPV) tem sido utilizado em diversos países da América Latina e Estados Unidos como agente de controle biológico no combate à lagarta-da-soja. No Brasil, ele é aplicado em cerca de dois milhões de hectares de plantação, com significativos benefícios econômicos e ecológicos ao país. Outra característica importante do AgMNPV é o seu uso como vetor de clonagem e expressão de genes eucarióticos. Este vírus envelopado, pertencente à família Baculoviridae, possui DNA circular de fita dupla contida em um capsídeo protéico, que pode estar ocluído em uma matriz para-cristalina. A expressão gênica em cascata é temporalmente regulada, onde genes expressos em cada classe temporal regulam a expressão de genes da fase seguinte. Dada a sua grande importância comercial e biotecnológica, este vírus tem sido alvo de inúmeros estudos. Nosso laboratório coordenou e concluiu o sequenciamento do genoma do AgMNPV-2D, indicando a presença de potencialmente 152 ORFs. Como consequência natural do sequenciamento, este projeto tem como objetivos: (i) Determinar e caracterizar parte das sequências de proteínas estruturais do AgMNPV-2D; (ii) Identificar as diferentes proteínas expressas nos dois fenótipos virais (ODV e BV), em linhagens distintas de células de lepidópteros e; (iii) Mapear in silico as ORFs responsáveis pela expressão das proteínas estruturais dos dois fenótipos virais. Para isto utilizaremos as metodologias: SDS Page, Eletroforese 2D e espectometria de massa. O proteoma possibilitará o melhor entendimento da morfogênese do AgMNPV e, de fatores associados à multiplicação viral.