Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do canabidiol sobre as consequências comportamentais e plásticas promovidas pelo estresse

Processo: 07/07070-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Francisco Silveira Guimaraes
Beneficiário:Alline Cristina de Campos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/03685-3 - Neurotransmissores típicos e atípicos em transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Assunto(s):Transtornos de estresse pós-traumáticos   Hipocampo   Córtex pré-frontal   Canabidiol   Receptor cannabinoide CB1   Receptor 5-HT1A de serotonina

Resumo

O transtorno de estresse pós-traumático (PTSD- posttraumatic stress disorder) é uma síndrome crônica e incapacitante, com alterações cognitivas, emocionais e fisiológicas decorrentes de exposição a uma experiência traumática. Estruturas límbicas como o córtex pré-frontal, amígdala, hipocampo e substância cinzenta periaquedutal parecem estar envolvidas no processamento destas memórias aversivas e na exacerbação da expressão destes comportamentos defensivos. Tanto a serotonina (via receptores 5HT1A) quanto os endocanabinóides parecem atenuar comportamentos defensivos em diversas estruturas cerebrais. Além disso, receptores CB1 poderiam participar nos processos de extinção de memórias aversivas. O Canabidiol (CBD), um constituinte não psicotomimético da Cannabis sativa, produz efeitos ansiolíticos em modelos animais e em humanos. Seus mecanismos não estão claros, mas poderiam facilitar a neurotransmissão mediada por receptores 5HT1A ou CB1. Seu efeito em modelos animais de PTSD, no entanto, nunca foi verificado. O objetivo geral deste projeto, portanto, é o de investigar o efeito do CBD sobre as alterações comportamentais, morfológicas e moleculares de ratos submetidos a um modelo de PTSD. Como objetivos específicos iremos verificar: 1. Se a administração sistêmica repetida de CBD atenua comportamentos defensivos de longo prazo observados em ratos expostos a um gato; 2. Se estes efeitos envolvem receptores CB1 ou 5HT1A; 3. Se os efeitos sistêmicos do CBD podem também ser observados após injeções intra-cerebrais em áreas relacionadas ao PTSD; 4. Se o tratamento com CBD atenua alterações plásticas produzidas por exposição ao predador. (AU)