Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da época de dessecação da Brachiaria ruziziensis sobre a produtividade da soja RR

Processo: 07/07468-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Pedro Luis da Costa Aguiar Alves
Beneficiário:Mariluce Nepomuceno de Melo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Glifosato   Plantio direto   Glycine max   Matologia   Alelopatia

Resumo

Com o objetivo de verificar os efeitos da época de dessecação de plantas de Brachiaria ruziziensis com glifosato na implantação, desenvolvimento e produtividade da cultura da soja M-SOY 8008 RR (RR) no sistema de Plantio Direto e, também, verificar os possíveis efeitos alelopáticos da dessecação de B. ruziziensis no desenvolvimento da soja RR, serão instalados dois ensaios de campo, nos anos agrícolas de 2007/2008 e 2008/2009, e um ensaio em caixa de cimento amianto no ano agrícola de 2009/2010. Os ensaios serão compostos por três intervalos de tempo (7,14 e 21 dias) entre o manejo das coberturas (braquiária e pousio) e a semeadura, com uma testemunha sem cobertura, e serão instalados segundo o delineamento de blocos casualizados, num esquema de subparcelas, com quatro repetições. Nos ensaios de campo, serão avaliados: quantidade de palha inicial e final, taxa de decomposição da palhada, estandes inicial e final, fitotoxicidade e eficácia do herbicida, altura das plantas de soja, espaço descoberto entre dosséis, nodulação, diagnose foliar, acamamento, dificuldade de colheita, massa média de 100 grãos, produtividade, número de vagens por planta e altura de inserção da primeira vagem. Será realizada ainda a caracterização química das coberturas vegetais e levantamentos das plantas daninhas. No ensaio em caixa, sob condições semi-controladas, serão realizadas praticamente as mesmas avaliações, com o diferencial que neste ensaio será coletada a solução do solo por meio de cápsulas porosas sob vácuo, nos intervalos de 0-7, 8-14, 15-21, 22-28 e 29-35 dias após a aplicação do glifosato. As soluções do solo coletadas serão utilizadas em bioensaios de cito e fitotoxicidade visando avaliar seu efeito alelopático e poderão ser caracterizadas quimicamente. Os dados obtidos nas diferentes avaliações serão submetidos à análise de variância pelo teste F e, para comparação das médias, utilizar-se-á o teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Para os bioensaios, serão feitas análises de agrupamento (Cluster).