Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da diversidade genética de inhame (Dioscorea alata) utilizando marcadores microssatélites

Processo: 07/07222-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Elizabeth Ann Veasey
Beneficiário:Marcos Vinícius Bohrer Monteiro Siqueira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade genética   Repetições de microssatélites   Genética ecológica   Marcador molecular

Resumo

O gênero Dioscorea é o mais importante da família Dioscoreaceae, apresentando cerca de 600 espécies distribuídas, sobretudo, nos trópicos, principalmente na África Ocidental, nas Caraíbas e na região Nordeste do Brasil. No Brasil, algumas espécies de inhame (Dioscorea spp.), juntamente com a mandioca (Manihot esculenta), têm uma profunda importância na agricultura de subsistência, sendo utilizadas basicamente como fonte de carboidrato. Pouco se conhece sobre a diversidade e estrutura genética dessas espécies, como evoluiu nos últimos anos, sobretudo pela inexistência de avaliações moleculares. Deste modo, pretende-se caracterizar a diversidade genética de etnovariedades de Dioscorea alata originárias de roças tradicionais e variedades comerciais, com o auxílio de marcadores microssatélites ou simple sequence repeats (SSR). A amostragem de variedades comerciais de D. alata cultivadas no Estado de São Paulo terá procedência junto a municípios que apresentem maior produção desta cultura, as quais serão confrontadas com materiais obtidos em feiras e mercados dos Estados de Santa Catarina, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. As variedades tradicionais terão procedência dos Estados de São Paulo (Vale do Ribeira e litoral norte), Santa Catarina, Paraíba e Pernambuco. Serão também avaliados acessos de bancos de germoplasma ex situ pertencentes à ESALQ/USP, Instituto Agronômico e FCA/UNESP, e com isso, espera-se promover a futura formação de um único banco de uso comum. Será otimizado o protocolo para extração de DNA, bem como para as reações de PCR (reações em cadeia de polimerase) para D. alata. Serão testados 20 iniciadores de SSR, selecionando-se os que apresentarem maior resolução de bandas e polimorfismo. Entre as hipóteses apresentadas, é possível que exista grande diversidade genética para marcadores microssatélites entre etnovariedades de D. alata, com menor diversidade observada entre variedades comerciais. É possível que os dados confirmem a existência de maior diversidade dentro de roças e regiões geográficas do que entre elas, e que os acessos não se encontrem estruturados no espaço. São poucas as instituições atualmente envolvidas com pesquisas relacionadas à cultura do inhame sendo urgente o incremento de estudos e pesquisas aprofundadas, para que se compreendam os fatores que interferem na evolução da espécie, e como sua diversidade genética encontra-se distribuída atualmente.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MVBM SIQUEIRA. Yam: a neglected and underutilized crop in Brazil. Horticultura Brasileira, v. 29, n. 1, p. -, Mar. 2011.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SIQUEIRA, Marcos Vinícius Bohrer Monteiro. Caracterização da diversidade genética de inhame (Dioscorea alata) utilizando marcadores microssatélites. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.