Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo in vivo da atividade da fluoxetina e da desipramina sobre a modulação da resposta imuno-inflamatória do hospedeiro na doença periodontal

Processo: 08/00566-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Gilson Cesar Nobre Franco
Beneficiário:Luciana Salles Branco de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Fluoxetina   Doenças periodontais   Reabsorção óssea   Inflamação   Desipramina

Resumo

A doença periodontal (DP) é uma infecção de caráter inflamatório que apresenta uma etiologia multifatorial. Apesar de o biofilme bacteriano ser considerado o seu principal agente etiológico, a destruição tecidual observada na doença é resultado da ativação da resposta imuno-inflamatória local do hospedeiro. A fluoxetina e a desipramina, fármacos antidepressivos, apresentaram, em estudos recentes, propriedades moduladoras do processo de diferenciação osteoclástica e antiinflamatórias. No entanto, sua atividade sobre a modulação da resposta do hospedeiro na DP ainda é desconhecida. Assim, o objetivo deste trabalho será analisar os efeitos (in vivo) da fluoxetina e da desipramina sobre as principais vias de modulação da resposta imuno-inflamatória do hospedeiro na DP. Será utilizado modelo in vivo (90 ratos Wistar, Specific Pathogen Free) de indução da DP através da inserção de ligadura na região do sulco gengival do 1º molar inferior esquerdo. Diariamente e em dose única, os ratos receberão, por intubação gástrica, placebo, fluoxetina (20 mg/kg/dia) ou desipramina (20 mg/kg/dia) durante 28 ou 3 dias, de acordo com a metodologia a ser utilizada. Os animais tratados por 28 dias (n=20 animais/grupo) serão mortos, e suas hemicardas inferiores serão removidas para mensuração da reabsorção óssea alveolar e análise histológica, verificando-se o infiltrado inflamatório presente. Os animais tratados por 3 dias (n=10 animais/grupo) serão submetidos aos seguintes testes utilizando-se o tecido gengival da mandíbula: avaliação das expressões gênicas de TNF-±, IL-1², COX-2, iNOs e MMP-9 através de RT-PCR; avaliação da produção protéica de TNF-± e IL-1² por ensaio imunoenzimático (ELISA); e análise da atividade da MMP-9, através da técnica de zimograma, usando SDS-PAGE. Espera-se, com os resultados desse estudo, desvendar novos conhecimentos sobre o mecanismo de ação e os efeitos dessas drogas sobre a DP, a fim de auxiliar no desenvolvimento de uma conduta terapêutica alternativa coadjuvante no controle da doença. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
FAPESP fellow awarded Hatton Prize 
Bolsista da FAPESP ganha Prêmio Hatton 
Bolsista da FAPESP ganha Prêmio Hatton 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRANCO-DE-ALMEIDA, LUCIANA S.; FRANCO, GILSON C. N.; CASTRO, MYRELLA L.; VIEIRA, MAYANA S.; GALVAO-MOREIRA, V, LEONARDO; CORTELLI, SHEILA C.; ANBINDER, ANA L.; KAWAI, TOSHIHISA; ROSALEN, PEDRO L. Protective effects of desipramine on alveolar bone in experimental periodontitis. Journal of Periodontology, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
BRANCO-DE-ALMEIDA, LUCIANA S.; FRANCO, GILSON C.; CASTRO, MYRELLA L.; DOS SANTOS, JULIANA G.; ANBINDER, ANA LIA; CORTELLI, SHEILA C.; KAJIYA, MIKIHITO; KAWAI, TOSHIHISA; ROSALEN, PEDRO L. Fluoxetine Inhibits Inflammatory Response and Bone Loss in a Rat Model of Ligature-Induced Periodontitis. Journal of Periodontology, v. 83, n. 5, p. 664-671, MAY 2012. Citações Web of Science: 41.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Luciana Salles Branco de. Influência da fluoxetina sobre a resposta imuno-inflamatória relacionada à doença periodontal. 2011. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.