Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação da Chlamydia pneumoniae e Mycoplasma pneumoniae no Infarto agudo do miocárdio: possíveis mecanismos via CD14 e TLRs.

Processo: 08/01419-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Mario Hiroyuki Hirata
Beneficiário:Lidio Gonçalves Lima Neto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infarto do miocárdio   Polimorfismo genético   Biologia molecular   Resposta inflamatória   Expressão gênica

Resumo

Alguns estudos dos últimos anos mostram que existe evidencias da participação dos receptores CD14 e TLR no reconhecimento de componentes dos microorganismos que evidenciam a sinalização que levam a resposta inflamatória. Em resposta ocorre a expressão de IL-6 e TNF-alpha que podem iniciar o processo de lesão endotelial ou a estabilização de placa de ateroma. Alterações na seqüência gênica destes receptores e ou das citocinas podem condicionar as mudanças na resposta de suas expressões ou mesmo na seqüência protéica e promover alterações na resposta inflamatória seja exacerbando ou reduzindo e levar à maior susceptibilidade as infecções. Para melhor entender essa possibilidade, este estudo tem como objetivo avaliar a participação da resposta inflamatória induzida por agentes infecciosos através de receptores de membrana (CD14 e TLRs) e proteínas pró-inflamatórias (IL-6 e TNF-alpha) no infarto agudo do miocárdio (IAM). Avaliar também, a possível associação entre polimorfismos dos genes CD14, TLR2, TLR4, IL-6 e TNF-alpha e a sua atividade, assim como a sua relação com o IAM. Para isso será realizado um estudo caso controle constituído por pacientes com infarto agudo do miocárdio e por indivíduos controles sem evidência de doenças cardiovasculares. Serão avaliadas pela PCR em tempo real a presença e a quantidade de C. pneumoniae e M. pneumoniae, a caracterização do genótipo dos pacientes e a quantificação relativa da expressão dos genes CD14, TLR2, TLR4, IL-6 e TNF-alpha. Por métodos imunoquímicos serão determinados títulos de IgA e IgG plasmáticos anti-C. pneumoniae e anti-M. pneumoniae, concentrações de Interleucina-6 e TNF-alpha. O resultado dessa pesquisa poderá contribuir no esclarecimento da participação dos agentes infecciosos e a sua relação com o infarto agudo do miocárdio