Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do laser de co2 associado a uma fonte de fluoreto no controle da erosão em esmalte de dente decíduo - análise in vitro

Processo: 08/01256-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Silmara Aparecida Milori Corona
Beneficiário:Cristiane Tomaz Rocha
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Dente decíduo   Erosão dentária   Lasers de gás   Dentística   Flúor

Resumo

Diante da importância e prevalência da erosão dental em crianças, devido principalmente ao refluxo gastroesofágico e da ausência de estudos na literatura sobre os efeitos do laser de CO2 no controle da erosão, o objetivo deste estudo será determinar a influência de diferentes potências do laser de CO2 associado a uma fonte de fluoreto in vitro no controle da erosão em esmalte de dentes decíduos. Setenta e cinco dentes decíduos serão utilizados para a obtenção de 150 fragmentos de esmalte (3x3 mm). Estes serão impermeabilizados com esmalte de unha e na porção inferior, será fixado um fio dental. A seguir, serão individualmente embebidos em resina de poliéster, com a superfície de esmalte voltada para cima. Para formação de lesão de erosão, os espécimes serão submetidos a um desafio ácido inicial de 2 ciclos por 1 minuto, realizados no mesmo dia, com solução de ácido clorídrico (pH 1,2) que simula o suco gástrico. Os espécimes serão aleatoriamente divididos em 2 grupos de acordo com o tratamento superficial a ser realizado: I. gel de flúor fosfato acidulado (FFA) a 2% e II. gel placebo (controle). A seguir, os espécimes de cada um dos grupos serão divididos em 5 subgrupos, de acordo com os parâmetros empregados na irradiação com laser de CO2: A. 1 W, B. 2 W, C. 3 W, D. 4 W, E. ausência de irradiação (controle). A irradiação com laser de CO2 será realizada no modo não-contato, desfocado a uma distância de 4 mm do esmalte. Após a realização dos tratamentos, serão simulados novos desafios erosivos em solução de ácido clorídrico (pH 1,2), durante 5 dias, sendo realizados 2 ciclos de 1 minuto por dia. Posteriormente, pelo método de coloração histoquímica, os espécimes serão individualmente imersos em soluções de sulfato de cobre a 10% e de ácido rubeânico. Após a coloração, serão obtidas três secções e a análise da permeabilidade será realizada, em microscópio óptico, utilizando o software de digitalização de imagem Axion Vision 3.1. Serão realizadas, em cada corte, cinco avaliações da penetração dos íons cobre em relação à espessura total do esmalte, totalizando quinze leituras por espécime. Para a análise estatística, será considerada a média dessas mensurações.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROCHA, CRISTIANE TOMAZ; TURSSI, CECILIA PEDROSO; RODRIGUES-JUNIOR, ANTONIO LUIZ; MILORI CORONA, SILMARA APARECIDA. Impact of CO2 laser and stannous fluoride on primary tooth erosion. Lasers in Medical Science, v. 31, n. 3, p. 567-571, APR 2016. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ROCHA, Cristiane Tomaz. Influência do laser de CO2 associado ao fluoreto estanhoso no controle da erosão induzida por ácido clorídrico em esmalte de dentes decíduos-análise do desgaste e da permeabilidade. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.