Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de borda sobre a comunidade vegetal do cerrado stricto sensu em matriz de pastagem

Processo: 08/01821-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Giselda Durigan
Beneficiário:Augusto Hashimoto de Mendonça
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Microclima   Fragmentação   Cerrado

Resumo

As pressões antrópicas, decorrentes principalmente do desenvolvimento não ordenado das atividades agropecuárias e da expansão de áreas urbanas, resultou na fragmentação dos ecossistemas naturais e no isolamento das poucas áreas remanescentes no Brasil, trazendo conseqüências negativas para o ecossistema, tais como: perda de biodiversidade, invasão por espécies exóticas, desequilíbrio dos serviços e funções dos ecossistemas e aumento dos riscos de extinção local de espécies. Esses processos são, em grande parte, influenciados, direta ou indiretamente, pelas mudanças abruptas dos fluxos biológicos, do movimento energético e material que ocorrem nas áreas marginais aos fragmentos, os chamados efeitos de borda. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar a existência, a magnitude e as conseqüências dos efeitos de borda sobre a comunidade vegetal em fragmentos de cerrado stricto sensu imersos em matriz de pastagem localizados nos municípios de Itirapina e Brotas, interior de São Paulo. Para essa avaliação, será analisada a estrutura da comunidade vegetal e suas relações com variáveis microclimáticas em diferentes distâncias da borda dos fragmentos. Serão demarcados dez conjuntos de parcelas, aleatoriamente distribuídos ao longo das bordas de fragmentos, que serão selecionados com base na fisionomia da vegetação (cerrado stricto sensu) e na sua matriz (pastagem nos últimos 20 anos). Cada conjunto será composto por cinco parcelas dentro do fragmento, representativas de diferentes distâncias da borda (0-5 m; 10-15 m; 20-25 m; 40-45 m; 80-85 m) e mais dois pontos de coleta de dados na matriz, às distâncias de 20 m e 50 m da borda. Cada parcela terá dimensões de 5 x 50 m (250 m2), onde serão amostrados: árvores adultas (diâmetro mínimo de 5 cm), árvores em regeneração (diâmetro inferior a 5 cm e altura mínima de 50 cm), arbustos, lianas e plantas herbáceas, e avaliadas as variáveis microclimáticas: temperatura do ar e do solo, umidade do ar e do solo, luminosidade e velocidade do vento. A coleta de dados microclimáticos será feita em dois períodos do ano (estação seca e estação chuvosa). O conhecimento da natureza e dimensão dos efeitos de borda sobre a vegetação de cerrado deverá fornecer subsídios para o manejo e conservação da diversidade desse ecossistema em paisagens fragmentadas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDONCA, AUGUSTO H.; RUSSO, CIBELE; MELO, ANTONIO C. G.; DURIGAN, GISELDA. Edge effects in savanna fragments: a case study in the cerrado. Plant Ecology & Diversity, v. 8, n. 4, p. 493-503, JUL 4 2015. Citações Web of Science: 11.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MENDONÇA, Augusto Hashimoto de. Avaliação do efeito de borda sobre a vegetação do cerrado stricto sensu inserido em matriz de pastagem. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.