Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade antiinflamatória e caracterização fitoquímica do chá e diferentes extratos de Tithonia diversifolia (Asteraceae)

Processo: 08/02185-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Fernando Batista da Costa
Beneficiário:Daniela Aparecida Chagas de Paula
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Chá   Fitoquímica   Química de produtos naturais

Resumo

Tithonia diversifolia (margaridão, Asteraceae) é uma planta medicinal bastante promissora. Dentre outras propriedades, seu chá é utilizado como antiinflamatório em vários países, inclusive no Brasil. Embora a atividade antiinflamatória de extratos alcoólicos e de algumas de suas lactonas sesquiterpênicas já tenham sido parcialmente investigada, até o momento não foi realizado nenhum estudo detalhado com a preparação popular. Nada se sabe, por exemplo, sobre a química e a farmacologia de seus constituintes polares. O margaridão possui lactonas sesquiterpênicas armazenadas em tricomas glandulares e essas substâncias podem ser facilmente isoladas através da lavagem de folhas íntegras com solvente orgânico, sendo que as folhas permanecem praticamente intactas. Considerando-se a enorme diferença qualitativa e quantitativa da composição micromolecular de extratos obtidos com solventes de diferentes polaridades, o que, por sua vez, exerce influência sobre o efeito farmacológico de plantas medicinais, os dados experimentais, sejam químicos ou biológicos, não podem ser extrapolados de um tipo de extrato para outro. Logo, neste projeto propomos realizar uma análise comparativa química e farmacológica entre a forma utilizada popularmente (chá), dos extratos de lavagem foliar e das folhas lavadas (glândulas retiradas) de T. diversifolia, através do estudo fitoquímico e investigação da atividade antiinflamatória in vivo e in vitro e seus mecanismos de ação. Pela primeira vez, pretende-se avaliar se as lactonas sesquiterpênicas são ou não as únicas responsáveis pela ação antiinflamatória de T. diversifolia. A toxicidade crônica do chá e dos dois extratos está sendo pesquisada em um trabalho complementar a este. As respostas a serem obtidas por meio desses estudos serão de extrema importância para o uso seguro dessa planta tão promissora para finalidades terapêuticas. Além disto, há a oportunidade de se isolar outras classes de substâncias, as quais também podem ser bioativas e estabelecer outros marcadores, criando-se condições para a obtenção de um possível fitoterápico.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUSA, INGRID PONTES; CHAGAS-PAULA, DANIELA APARECIDA; JORGE TIOSSI, RENATA FABIANE; SILVA, ELIANE DE OLIVEIRA; MIRANDA, MARIZA ABREU; DE OLIVEIRA, REJANE BARBOSA; CROPANESE SPADARO, AUGUSTO CESAR; BASTOS, JAIRO KENUPP; JACOMETTI CARDOSO FURTADO, NIEGE ARACARI; DA COSTA, FERNANDO BATISTA. Essential oils from Tithonia diversifolia display potent anti-oedematogenic effects and inhibit acid production by cariogenic bacteria. Journal of Essential Oil Research, v. 31, n. 1, p. 43-52, JAN 2 2019. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PAULA, Daniela Aparecida Chagas de. Atividade anti-inflamatória e caracterização fitoquímica do chá e de diferentes extratos de Tithonia diversifolia (Asteraceae). 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.