Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do registro angiospérmico eocretáceo da Formação Crato, bacia do Araripe, NE do Brasil: suas interpretações paleoambientais, paleoclimáticas e paleofitogeográficas

Processo: 08/02242-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Paleobotânica
Pesquisador responsável:Mary Elizabeth Cerruti Bernardes-De-Oliveira
Beneficiário:Fabiola Fabrício Braz
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Angiospermas

Resumo

A flora do Crato, ocorrente na Formação homônima da bacia do Araripe, tem sua importância por conter elementos florísticos de uma das raras paleofloras equatoriais áridas eocretáceas conhecidas, com excelente preservação (pelo menos parcialmente na forma tridimensional, como limonitização e/ou goethitização) e por estar situada em área geográfica crucial para desenvolvimento de um quadro da evolução das angiospermas e inter-relações dos antigos ecossistemas nas regiões paleoequatoriais ("Província Florística Equatorial Árida"). Esse estudo justifica-se também pela disponibilidade de material existente na coleção científica do Laboratório de Paleobotânica do GSA/IGc - USP e em material obtido por empréstimo de várias coleções depositárias (Museu Paleontológico de Santana do Cariri, Museu do DNPM- Distritos do Crato e do Rio de Janeiro, do Instituto de Geociências da UFRJ). O projeto visa o estudo dos fitofósseis angiospérmicos da Formação, considerando sua morfo-anatomia, taxonomia, paleogeografia e paleoecologia. Utilizará, para esse fim, levantamentos bibliográficos, trabalhos de campo e métodos de análise em laboratório, tais como preparações mecânicas e químicas, observações morfo-anatômicas em estereomicroscopia óptica e microscopia eletrônica de varredura, fotomacrografia, fotomicrografia e desenhos em câmara clara para comparação e identificação taxonômica, visando interpretações paleoambientais, paleoclimáticas, paleofitogeográficas e observações filogenéticas, concluindo com redação final de manuscrito para mestrado e publicações de resultados.