Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação das razões isotópicas de oxigênio e carbono de espeleotemas ao estudo paleoclimático nos estados de Sergipe e Bahia durante o quartenário tardio

Processo: 08/01997-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Francisco William da Cruz Junior
Beneficiário:Eline Alves de Souza Barreto
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/06761-0 - Paleoclima do quaternário tardio brasileiro a partir das razões isotópicas de oxigênio e carbono em espeleotemas, AP.JP
Assunto(s):Nordeste   Paleoclimatologia   Espeleotemas   Isótopos estáveis   Geoquímica

Resumo

O presente projeto tem como objetivo discutir mudanças paleoclimáticas ocorridas nos últimos 100 mil anos, durante o Pleistoceno Tardio e Holoceno, nos Estados de Sergipe e da Bahia, situado a leste da região nordeste. O estudo é baseado nos registros de alta resolução das variações das razões isotópicas de oxigênio e carbono de espeleotemas, precisamente datados pelo método U/Th. Estes registros podem fornecer informações valiosas do clima do passado e dos processos no solo sobre as cavernas, as quais podem ser relacionadas com variações de pluviosidade, cobertura do solo e tipo de vegetação do passado. Através deles pretende-se discutir a importância eventos climáticos em diferentes escalas de tempo de acordo com o ciclo de precessão (periodicidade de ~23 mil anos), dos eventos milenares tipo Dansgaard-Oeschger e Heinrich (~1500 a 3000 anos) nas mudanças paleoclimáticas regionais, assim como já observado previamente em trabalhos no sul e sudeste do Brasil. A depender da resolução temporal dos perfis isotópicos obtidos em estalagmites, também poderão ser discutidos eventos climáticos em escala centenial (Ex.: Pequena Idade do Gelo e Aquecimento Medieval) a interanual (Ex.: El Niño). O trabalho pretende contribuir para o melhor entendimento das variações paleoclimáticas associadas com mudanças no posicionamento da zona de convergência intertropical (ZCIT) e da zona de alta pressão subtropical (ZAPS), visto que esses sistemas metereológicos influenciam diretamente a climatologia moderna da faixa leste do nordeste brasileiro, onde se situa a área de pesquisa.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BARRETO, Eline Alves de Souza. Reconstituição da pluviosidade da Chapada Diamantina (BA) durante o Quaternário Tardio através de registros isotópicos (O e C) em estalagmites. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.