Busca avançada
Ano de início
Entree

Toxicidade de extratos de Rauia SP. (Rutaceae) para operárias de Atta Sexdens rubropilosa Forel (Hymenoptera: Formicidae)

Processo: 08/02064-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Odair Correa Bueno
Beneficiário:Tais Garcia Freitas
Instituição-sede: Centro de Estudos de Insetos Sociais (CEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/58043-3 - Controle de formigas cortadeiras, estudos integrados, AP.TEM
Assunto(s):Toxicidade   Manejo   Produtos naturais

Resumo

As formigas cortadeiras são causadoras de grandes danos econômicos pelo desfolhamento que causam nas plantas. O controle químico dessas pragas pode gerar efeitos maléficos ao ambiente e população humana. Uma alternativa é a utilização de produtos naturais presentes nos vegetais superiores, que podem constituir novas fontes de material com ação tóxica para esses insetos-praga. O presente projeto tem por objetivo avaliar a toxicidade de extratos de Rauia sp. para operárias de Atta sexdens rubropilosa. Para tal, partes vegetais serão submetidas à extração química com os solventes orgânicos de polaridade crescente e serão incorporados em dieta artificial. Para a manutenção das formigas fora do ninho serão preparadas dietas artificiais sólidas contendo 5g de glicose, 1g de peptona bacteriológica, 0,1g de extrato de levedura e 1,5g de agar bacteriológico, dissolvidos em 100mL de água destilada. As dietas serão autoclavadas e vertidas ainda quentes em placas de Petri, previamente esterilizadas. Após resfriarem, serão mantidas em geladeira e utilizadas durante todo o período do experimento. As formigas serão distribuídas em lotes de 50 indivíduos para cada extrato testado, divididas em grupos de 10 operárias e mantidas em 5 placas de Petri forradas com papel filtro. As placas serão mantidas em estufa B.O.D com temperatura de 24ºC + 1ºC e umidade relativa acima de 70% e examinadas diariamente, para a retirada e anotação do número de formigas mortas. As dietas utilizadas no experimento serão colocadas na quantidade aproximada de 0,5g / placa. A cada 24h as dietas serão renovadas e os papéis de filtro serão trocados, para evitar o desenvolvimento de microrganismos contaminantes. Os dados permitirão obter as curvas de sobrevivência, uma para cada tratamento, as quais serão comparadas pelo "log rank test". Os resultados promissores serão testados em formigueiros incipientes ("in vivo").

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FREITAS, Tais Garcia. Toxicidade de extratos de Rauia sp. (Rutaceae) para operárias de Atta sexdens rubropilosa Forel (Hymenoptera: Formicidae). 2010. 61 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro). Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.