Busca avançada
Ano de início
Entree

Tecnologia, emancipação e consumo na arquitetura dos anos sessenta: Constant, Archigram, Archizoom e Superstudio.

Processo: 08/03224-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Recaman Barros
Beneficiário:Rodrigo Kamimura
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia   Utopia

Resumo

A intenção desta pesquisa é analisar as questões da utopia e da tecnologia na arquitetura da década de 1960. Para tanto, parte-se da produção do grupo inglês Archigram e da Internacional Situacionista, enfocando de forma mais específica os conteúdos pertinentes ao debate sobre arquitetura e cidade. Visa, também, estudar como o conceito de utopia associado à tecnologia se relaciona com um panorama histórico mais amplo - de forma distinta em relação à mesma aproximação ocorrida nos anos trinta -, analisando esta questão a partir do chamado "pensamento 68" e da confluência de seus desdobramentos no projeto para Beaubourg, entendido como modelo prático de política pública e de afirmação cultural.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
KAMIMURA, Rodrigo. Tecnologia, emancipação e consumo na arquitetura dos anos sessenta: Constant, Archigram, Archizoom e Superstudio. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.