Busca avançada
Ano de início
Entree

Multimodalide de defesas em Ipomoea carnea subsp. fistulosa (Convolvulaceae) e em seus herbívoros, os besouros Cassidinae (Chrysomelidae)

Processo: 08/04241-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Jose Roberto Trigo
Beneficiário:Kamila Ferreira Massuda Garcia
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia química   Neoplasias

Resumo

As plantas podem utilizar múltiplas defesas para minimizar os efeitos ou o ataque de inimigos naturais, variando sua eficácia e intensidade para diferentes herbívoros. Da mesma forma os herbívoros foram capazes de ultrapassar tais defesas e no caso de defesas químicas, algumas espécies são capazes de sequestrar os compostos defensivos das plantas e utilizá-los contra inimigos naturais. Assim, estudos que incorporem uma abordagem múltipla observando vários aspectos das interações entre insetos e plantas serão mais prováveis de definirem a natureza dessas relações. A espécie arbustiva, Ipomoea carnea subsp fistulosa (Martius ex Choisy) Austin e seus herbívoros especialistas, besouros da subfamília Cassidinae foram escolhidos como objetos de estudo. No presente projeto os pontos abaixo estão sendo abordados.1.Verificar se compostos do metabolismo secundário de I. carnea são tóxicos para insetos herbívoros generalistas, já que herbívoros especialistas devem ser capazes de lidar com esses compostos e até sequestrá-los para utilizá-los na defesa contra inimigos naturais. Para isso foi testada, primeiramente, a sobrevivência de larvas de um herbívoro generalista, a mariposa noctuídea S. frugiperda, alimentando-se de folhas I. carnea.2.Verificar se compostos voláteis do metabolismo secundário de I. carnea estariam envolvidos em interações tritróficas, ou seja, se terpenos presentes em I. carnea auxiliariam o forrageio de vespas parasitoides dos ovos de Che. reimoseri, um herbívoro especialista de I. carnea. Para isso foi testado, inicialmente, se plantas danificadas por Che. reimoseri, durante a oviposição, atraem fêmeas da vespa parasitoide.3.Como desovas de Che. reimoseri foram observadas se descolando de folhas de I. carnea, estudamos usando técnicas de anatomia vegetal se esse fenômeno seria uma resposta defensiva da planta.4.Verificar se os herbívoros especialistas em I. carnea, besouros da subfamília Cassidinae, são defendidos contra predadores devido a pressupostos compostos do metabolismo secundário de sua planta hospedeira.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MASSUDA, KAMILA FERREIRA; TRIGO, JOSE ROBERTO. Hiding in Plain Sight: Cuticular Compound Profile Matching Conceals a Larval Tortoise Beetle in its Host Chemical Cloud. Journal of Chemical Ecology, v. 40, n. 4, p. 341-354, APR 2014. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GARCIA, Kamila Ferreira Massuda. Multimodalidade de defesas em Ipomoea carnea subsp. fistulosa (Convolvulaceae) e em seus herbívoros, os besouros Cassidinae (Chrysomelidae). 2015. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.