Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento térmico nas propriedades físicas, químicas e mecânicas de elementos estruturais de Eucalyptus citriodora e Pinus taeda

Processo: 08/06727-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Carlito Calil Junior
Beneficiário:Marcio Rogério da Silva
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Eucalipto   Pinus taeda   Preservação da madeira   Tecnologia da madeira

Resumo

O trabalho proposto tem a finalidade de estudar a possibilidade de melhoria nas propriedades preservativas de madeiras com baixa durabilidade natural, avaliar as alterações nas propriedades físicas, químicas e de resistência mecânica, obtidas com o processo de termorretificação. Madeiras termorretificadas são produzidas a partir do seu aquecimento em faixas de temperaturas inferiores a carbonização, até 280ºC. A vantagem de se utilizar este processo reside no fato do mesmo não gerar poluição ambiental tais como: contaminação do solo, lençóis freáticos, rios por lixiviação, além de não haver dificuldades em se dar um destino adequado aos resíduos após sua vida útil, problemas estes apresentados por madeiras tratadas com preservativos convencionais como CCA, CCB e Creosoto. A melhoria das propriedades conservantes da madeira termorretificada é decorrente de alterações físico-químicas ocorridas em sua estrutura molecular, devido ao fornecimento de calor. As espécies selecionadas para esta pesquisa são dos gêneros Pinus e Eucalipto, devido serem provindas de fontes de florestas plantadas, terem baixa durabilidade natural contra a demanda biológica. Serão realizados ensaios de caracterização para avaliação da madeira antes e após o processo de tratamento térmico, para determinação da resistência e rigidez, ensaios de permeabilidade a gás em corpos-de-prova com seção circular e ensaios para verificação das possíveis alterações químicas da madeira, decorrentes do processo de termorretificação. Serão também realizados ensaios de resistência mecânica em vigas com seção retangular sob carregamento para avaliação do comportamento global das peças termorreticadas com relação às peças não termorretificadas. As amostras serão ainda submetidas a ensaios biológicos para avaliação da eficácia do processo de termorretificação à ação de microrganismos apodrecedores da madeira. O trabalho em questão fará parte do Projeto Temático "Segurança das Estruturas em Situação de Incêndio", Processo FAPESP 2006/06742-5 e será desenvolvido junto ao LaMEM-EESC/USP, sob coordenação do orientador Prof. Dr. Carlito Calil Junior. (AU)