Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa do controle epigenético em células humanas normais e transformadas

Processo: 08/07370-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Lygia da Veiga Pereira
Beneficiário:Érica Sara Souza de Araújo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epigênese genética   Cromossomo X

Resumo

A inativação do cromossomo X (ICX) consiste no silenciamento transcricional de um dos cromossomos X em células femininas, e garante o equilíbrio gênico entre fêmeas (XX) e machos (XY) de mamíferos.Várias modificações epigenéticas agem em conjunto para manter o estado inativo de um dos X através de sucessivas divisões celulares, principalmente hipoacetilação e metilação de histonas e hipermetilação da região promotora de genes inativados. O uso do agente desmetilante 5-aza-dC e a inibição da expressão de DNA-metiltransferases podem ocasionar reativação de genes ligados ao cromossomo X, expressão de XIST no X ativo e reativação de genes imprintados de autossomos dependendo do tipo celular. De uma maneira geral, células híbridas humano-camundongo e células humanas transformadas apresentam estas características, enquanto células humanas normais não. O uso de agentes inibidores de desacetilases, como tricostatina e ácido valpróico, não tem sido relacionado com reativação de genes ligados ao X, mas em combinação com 5-aza-dC, aumenta a reativação de genes ligados ao X em células de camundongo mutantes para Xist.Sugerimos que o controle epigenético seja mais rígido em células humanas normais, e possivelmente maior em relação ao controle de expressão de genes ligados ao X que em genes imprintados presentes em autossomos. O presente projeto visa a comparar a estabilidade da manutenção do estado epigenético em células humanas normais e transformadas após o uso do agente desmetilante 5-aza-dC e dos inibidores de desacetilases tricostatina e ácido valpróico.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE ARAUJO, E. S. S.; VASQUES, L. R.; STABELLINI, R.; KREPISCHI, A. C. V.; PEREIRA, L. V. Stability of XIST repression in relation to genomic imprinting following global genome demethylation in a human cell line. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 47, n. 12, p. 1029-1035, DEC 2014. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
Estabilidade do controle epigenético em células humanas normais e transformadas. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.