Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da estrutura genética de populações residentes e migradoras da espécie Salminus brasiliensis da Bacia do rio Mogi-Guaçu

Processo: 08/07453-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Patrícia Domingues de Freitas
Beneficiário:Bruno César Rossini
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Repetições de microssatélites

Resumo

A espécie Salminus brasiliensis, comumente conhecida como dourado, é muito apreciada na pesca esportiva e gastronomia. Ela é amplamente distribuída na América do Sul e Central e é considerada um excelente peixe migrador. Devido à sua grande importância e a intensa ação antrópica que vem sofrendo, principalmente, devido à pesca e degradação de seus hábitats, muitas populações de dourado encontram-se hoje sob ameaça. Estudos realizados em algumas espécies de peixes migradores têm observado a presença de populações panmíticas e também de metapopulações. Neste caso em específico, sob o ponto de vista conservacionista, a ocorrência e caracterização de unidades geneticamente distintas, merece atenção especial, uma vez que implica em estratégias de manejo também diferenciadas. Apesar destas considerações, há uma escassez de estudos para caracterizar a estrutura genética das populações de dourado, devido, principalmente, à ausência de marcadores moleculares eficientes. Dentro deste contexto, o presente projeto tem como objetivos (1) validar um conjunto de marcadores microssatélites eficientes para S. brasiliensis, através do uso de locos previamente isolados para esta espécie e também de locos heterólogos, descritos para outras espécies relacionadas ao grupo Salminus, e (2) caracterizar a estrutura genética de diferentes populações residentes e migradoras de S. brasiliensis, coletadas na região de Cachoeira de Emas (Bacia do rio Mogi-Guaçu). Esperamos com este trabalho fornecer um conjunto de informações valiosas que sirvam para subsidiar os estudos de conservação e manejo deste importante peixe migrador.