Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do óleo de amaranto (Amaranthus cruentus BRS-Alegria) no metabolismo lipídico de hamsters hipercolesterolemizados.

Processo: 08/07562-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:José Alfredo Gomes Arêas
Beneficiário:Luíla Ívini Andrade de Castro
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Esqualeno   Metabolismo dos lipídeos   Hamsters

Resumo

Introdução. O amaranto é um pseudocereal de alto valor nutritivo, considerado um alimento funcional devido a sua propriedade hipocolesterolemizante. O conteúdo lipídico de seus grãos é superior ao dos cereais comuns, com elevado teor de ácidos graxos insaturados, além de apresentar quantidade significante de esqualeno, um dos possíveis compostos bioativos responsáveis pela redução do colesterol. Objetivo. Verificar o efeito do óleo de amaranto no metabolismo lipídico de hamsters hipercolesterolemizados por meio da dieta. Metodologia. O óleo de amaranto será extraído por CO2 supercrítico a temperatura de 50ºC e pressão 200bar. Os animais serão hipercolesterolemizados por um período de três semanas e em seguida distribuídos em três grupos, que receberão: dieta contendo óleo de amaranto, dieta contendo óleo de milho (controle) e dieta contendo óleo de milho adicionado de esqualeno (na mesma proporção existente no óleo de amaranto). Esta etapa do experimento terá a duração de quatro semanas, e as dietas serão formuladas segundo as recomendações da NRC (1995), de modo a serem isocalóricas, isoprotéicas e isolipídicas. Serão determinadas as concentrações plasmáticas do colesterol total, triacilgliceróis, HDL e VLDL + LDL colesterol nos animais. O colesterol e ácidos biliares serão quantificados nas fezes dos animais e também serão realizadas análises histológicas de alguns órgãos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: